Regulador europeu da concorrência investiga acordo entre Microsoft e Nuance

  • Joana Abrantes Gomes
  • 7 Dezembro 2021

A Direção-Geral da Concorrência da UE está a solicitar a clientes e concorrentes da Microsoft e da Nuance Communications que revelem as suas preocupações quanto ao acordo entre as duas empresas.

O regulador para a concorrência da União Europeia (UE) está a analisar com mais atenção o acordo de 16 mil milhões de dólares entre a Microsoft e a empresa de software Nuance Communications, solicitando aos clientes e concorrentes que elaborem uma lista de preocupações.

A notícia é avançada pela Reuters (acesso condicionado, conteúdo em inglês), após ter tido acesso a um questionário realizado em novembro, mas mantido privado, que será o mais extenso elaborado por uma autoridade da concorrência desde que as duas empresas anunciaram a aquisição em abril. A Microsoft recusou prestar declarações, enquanto a Nuance não respondeu ao pedido da agência noticiosa.

O questionário pergunta se a Microsoft e a Nuance são concorrentes e se um acordo entre ambas poderá afetar clientes e rivais, incluindo se a Microsoft poderá favorecer a Nuance em detrimento de serviços concorrentes.

Tanto o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, em junho, como a Comissão Australiana da Concorrência, em outubro, disseram que não iriam contestar o acordo, cuja aprovação foi pedida à Direção Geral da Concorrência no mês passado. O regulador da UE tem agora até ao dia 21 de dezembro para autorizar o negócio ou dar início uma investigação maior.

As empresas esperavam fechar o negócio até ao final deste ano, mas disseram no mês passado que o prazo poderia arrastar-se até ao início de 2022.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Regulador europeu da concorrência investiga acordo entre Microsoft e Nuance

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião