Marcelo considera que adesão à vacinação de crianças será “progressiva”

  • Joana Abrantes Gomes
  • 10 Dezembro 2021

À imagem do que aconteceu na vacinação dos jovens entre os 12 e os 17 anos, o Presidente da República acredita que a adesão à vacinação das crianças será "progressiva".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acredita que a adesão à vacinação das crianças entre os 5 e os 12 anos acontecerá de forma progressiva, tal como sucedeu na vacinação dos jovens dos 12 aos 17 anos, mas ressalva que a decisão dos pais em vacinar os filhos é livre.

“Quando foi dos 12 aos 17 anos, havia muitas dúvidas e, num primeiro momento, houve, naturalmente, resistência, interrogações e dúvidas. Depois, houve uma adesão progressiva. Eu tenho a sensação que é o que vai acontecer aqui, mas em liberdade”, afirmou o chefe de Estado, esta sexta-feira à noite, em declarações aos jornalistas transmitidas pela RTP1.

Marcelo sublinhou que a vacinação de crianças durará o tempo suficiente para permitir que os pais decidamlivremente, em consciência”, esperando que sejam “muito sensíveis aos argumentos dos especialistas” e apelando para que esta questão seja vista “sem dramatização”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcelo considera que adesão à vacinação de crianças será “progressiva”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião