Dose de reforço da Moderna aumenta anticorpos contra Ómicron

Estudo da Moderna conclui que uma dose de reforço da sua vacina contra a Covid aumenta significativamente o nível de anticorpos contra a infeção causada pela Ómicron.

Uma dose de reforço da vacina contra a Covid da Moderna aumenta significativamente o nível de anticorpos contra a infeção provocada pela variante Ómicron, anunciou esta segunda-feira a farmacêutica norte-americana. Os dados ainda não foram revistos de forma independente.

Os ensaios clínicos desenvolvidos pela Moderna revelam que a dose de reforço atualmente administrada de 50 microgramas – metade da dose dada na vacinação primária – aumentou o nível de anticorpos em cerca de 37 vezes contra a infeção provocada pela Ómicron, segundo o comunicado da empresa citado pelo The New York Times.

Já com a dose completa de 100 microgramas, a proteção conferida contra infeção é ainda maior, com os níveis de anticorpos a serem 83 vezes superiores face aos níveis pré-reforço. Estes resultados foram obtidos a partir de testes em laboratórios e ainda não foram publicados nem revistos pelos pares. Contudo, a farmacêutica norte-americana diz que está a preparar um documento para os partilhar online.

Antes do reforço, todos os indivíduos apresentavam baixos níveis de anticorpos contra a infeção provocada pela Ómicron, sendo que 29 dias depois da injeção de reforço, os pacientes aumentaram significativamente os níveis de anticorpos contra a doença.

Quanto às reações adversas, as injeções de reforço com 50 microgramas ou 100 microgramas registaram efeitos colaterais semelhantes aos verificados na vacinação primária com esta vacina, ainda que a dosagem de 100 microgramas tenha verificado reações adversas ligeiramente mais frequentes face à dosagem reduzida.

Estas conclusões surgem numa altura em que a elevada transmissibilidade da Ómicron está a provocar um aumento de infeções por todo o mundo e tem levado diversos países da Europa a apertar nas medidas de restrição. A 8 de dezembro, a Pfizer e a BioNTech também tinha revelado que a dose de reforço da sua vacina também aumenta os anticorpos contra esta variante.

Em comunicado, o CEO da Moderna adiantou ainda que a empresa vai avançar com testes clínicos para desenvolver “um portencial reforço específico contra a Ómicron”, para “responder a esta variante altamente transmissível”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dose de reforço da Moderna aumenta anticorpos contra Ómicron

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião