Imóveis vão passar a ter número único de identificação

  • ECO
  • 3 Janeiro 2022

Em causa está o lançamento do Número de Identificação do Prédio, cujo objetivo é reunir toda a informação relativa à identidade predial num único número. Primeiro arranca pelas propriedades rústicas.

A partir do segundo semestre deste ano, os ímóveis vão ter um número único de identificação. Em causa está o lançamento do Número de Identificação do Prédio (NIP), cujo objetivo é reunir toda a informação relativa à identidade predial num único número, sendo que numa primeira fase vai arrancar apenas para as propriedades rústicas, avança o Público (acesso condicionado).

Segundo o jornal, este projeto surge no âmbito do Balcão Único do Prédio (BUPi) e é o ponto de partida para se criar uma base de dados aberta e atualizada em tempo real dos imóveis em Portugal, podendo posteriormente também vir a ser alargada às propriedades urbanas.

Até ao momento, já foram concluídas 250 mil identificações de territórios e cerca de 44% do território dos 153 municípios que participam no projecto já estão totalmente mapeados. O objetivo é que até 2023 se conheçam os reais proprietários e os limites de todas as propriedades em 90% do território destes concelhos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Imóveis vão passar a ter número único de identificação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião