Angolanos investem dois milhões em parque safari com hotel no Alentejo

Angolana Africa Land vai investir dois milhões de euros na construção de um zoológico com 147 hectares em Almodôvar. Parque safari terá ainda um hotel de cinco estrelas.

O parque zoológico África Safari Park vai nascer em breve na Herdade da Camacha, perto de Almodôvar, resultado de um investimento de dois milhões de euros por parte da empresa Africa Land. Com uma área total de 147 hectares, o projeto “pretende ‘recriar’ o ambiente dos safari que se realizam em África” e, para isso, contará com 86 animais da savana. Mas haverá ainda a componente turística, da qual fará parte um hotel de cinco estrelas que será construído numa zona vedada e separada da área do parque zoológico.

Leões, tigres, linces, zebras, girafas e muitos mais. O África Safari Park vai ter dezenas de animais típicos da savana africana, felinos e herbívoros, num espaço que foi “concebido e dimensionado tendo em conta o bem-estar dos animais, no sentido de lhes serem proporcionadas as melhores condições, tão próximas quanto possível dos seus ecossistemas naturais”, lê-se no Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do projeto, que está em consulta pública.

As visitas ao África Safari Park serão, “essencialmente”, feitas mediante pré-reserva, e acontecerão em veículos todo-o-terreno. As estimativas apontam para três veículos com capacidade para nove ou 12 passageiros e para um máximo de 200 visitantes por dia (cerca de 5.160 por mês e 54.810 por ano).

Projeção 3D do África Safari Park, em Almodôvar.D.R.

Os animais andarão, assim, livremente num espaço de 141,9 hectares, que diz respeito ao parque zoológico propriamente dito, onde estarão também edifícios de apoio, uma clínica veterinária e um centro interpretativo, que “servirá como local de informação aos visitantes relativamente às características e às atividades desenvolvidas” no parque.

Para além desta componente, haverá ainda um hotel de cinco estrelas — “Africa Safari Lodge”, que já recebeu a aprovação do Turismo de Portugal. Inseridas numa área de 4,8 hectares estarão 54 unidades de alojamento na modalidade de bungalows, com 138 camas, oferecendo aos hóspedes SPA, piscina exterior comum, restaurante, bar e uma sala para eventos e conferências.

Os promotores são a empresa Africa Land – Turismo e Natureza, gerida por Paulo Catalo, com residência em Luanda. De acordo como EIA do projeto consultado pelo ECO, o investimento estimado para o projeto é de dois milhões de euros.

Estima-se que o parque zoológico venha empregar 18 funcionários permanentes, aos quais se poderão somar 40 para o hotel e dois funcionários a tempo inteiro para a portaria. Estes 60 postos de trabalho representarão “cerca de 4% dos empregos da freguesia de Almodôvar”, diz o EIA.

O ECO tentou contactar os responsáveis pelo projeto, mas até ao momento de publicação deste artigo não foi possível.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Angolanos investem dois milhões em parque safari com hotel no Alentejo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião