Mapfre condenada a pagar 3,8 milhões às vítimas do acidente da Spanair

  • ECO Seguros
  • 11 Janeiro 2022

Decisão do Supremo tribunal de Espanha responsabiliza a Mapfre, seguradora da transportadora aérea à altura dos factos ocorridos há 14 anos, pela indemnização das perdas resultantes do sinistro.

Uma sentença do Tribunal Supremo de Espanha condena a seguradora Mapfre a indemnizar perto de 40 famílias das vítimas do acidente aeronáutico que, em agosto de 2008, vitimou mais de 150 pessoas que seguiam a bordo de um aparelho da Spanair.

Em causa está um longo processo relacionado com a atribuição da responsabilidade pela indemnização às famílias das vítimas do voo número JK5022, um sinistro em que o avião da companhia área espanhola (entretanto declarada falida) se acidentou, no verão de 2008, durante operação de descolagem para voo de Madrid (Barajas) às Canárias (Las Palmas).

Cerca de 14 anos depois do despenhamento do aparelho, que se deveu a falha mecânica (no funcionamento de componentes de estabilização do avião, alegadamente não detetada pelos técnicos que fizeram a manutenção da aeronave), a sentença datada de 21 de dezembro de 2021 fixa num único despacho a maior indemnização até agora determinada em benefício das vítimas do acidente aéreo, noticiou o El Periódico de España. A Mapfre acaba condenada a pagar mais de 3,8 milhões de euros a perto de 40 famílias de vítimas do sinistro que contestavam as compensações que lhe haviam sido atribuídas, em 2018, por um tribunal provincial de Madrid.

A decisão do Supremo espanhol declara a Mapfre, enquanto seguradora da companhia aérea no momento dos factos, como responsável civil pelos danos e prejuízos causados pelo acidente aeronáutico, justificando assim que cabe à companhia realizar o pagamento da indemnização.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mapfre condenada a pagar 3,8 milhões às vítimas do acidente da Spanair

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião