Programa de Apoio à Produção Nacional aprovou 1.701 projetos no total de 250 milhões

  • Lusa
  • 13 Janeiro 2022

O maior número de aprovações corresponde a projetos no norte do país (1.103), seguindo-se a região centro (476), o Alentejo (53), o Algarve (42) e, por fim, Lisboa e Vale do Tejo (27).

O Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) aprovou, até ao momento, 1.701 projetos, que representam um investimento total de 250 milhões de euros, dos quais 123 milhões correspondem a fundos europeus, informou esta quinta-feira o Governo.

“Um ano depois do lançamento, e estando decididas 73,2% das candidaturas, o Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) aprovou já 1.701 projetos, que representam um investimento total de 250 milhões de euros, com um apoio de 123 milhões de euros de fundos europeus”, avançou o Ministério da Coesão Territorial, em comunicado enviado às redações.

O PAPN foi também responsável pela manutenção de 19.668 postos de trabalho, acrescentou o Governo.

Dos projetos já aprovados, praticamente um terço (577) localiza-se no interior do país, com um investimento de 45 milhões de euros e apoios de 40 milhões de euros de fundos europeus, que, segundo o Governo, salvaguardaram 3.835 postos de trabalho.

Ainda assim, o maior número de aprovações corresponde a projetos no norte do país (1.103), seguindo-se a região centro (476), o Alentejo (53), o Algarve (42) e, por fim, Lisboa e Vale do Tejo (27).

O PAPN tem como objetivo estimular a produção das micro e pequenas empresas e, simultaneamente, reduzir a sua dependência face ao exterior.

O programa apoia investimentos que permitam alterar os processos produtivos das empresas e apoiá-las na transição digital e energética, incluindo investimentos em maquinaria e equipamentos, serviços tecnológicos/digitais e sistemas de qualidade e de certificação.

O PAPN prevê, assim, a promoção da melhoria da produtividade num contexto de novos modelos de negócios, mas com o compromisso de não reduzir os postos de trabalho.

Lançado com uma dotação inicial de 100 milhões de euros, o programa teve, segundo a tutela, uma procura seis vezes superior.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Programa de Apoio à Produção Nacional aprovou 1.701 projetos no total de 250 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião