BCE espera que inflação recue em 2022

  • Lusa
  • 14 Janeiro 2022

Christine Lagarde está confiante que "os motores da inflação devem perder o vigor durante este ano". Reafirma o compromisso do BCE de colocar a inflação no nível pretendido de 2%.

O Banco Central Europeu (BCE) espera que a inflação alta dos últimos meses, fortemente impulsionada pela energia, possa perder força em 2022, declarou esta sexta-feira a sua presidente, Christine Lagarde.

“Os motores da inflação devem perder o vigor durante este ano”, após um pico de 5% em dezembro, disse Lagarde, falando no Senado francês e reafirmando o compromisso do BCE de colocar a inflação no nível pretendido de 2%.

“Entendemos que o aumento de preços é motivo de preocupação para muitos dos nossos concidadãos e levamos essa preocupação muito a sério“, afirmou a presidente do BCE.

A inflação elevada resulta de uma rápida recuperação da atividade económica na zona euro, que conduziu a fortes subidas dos preços dos combustíveis, gás e eletricidade. A componente energética contribuiu para cerca de metade da taxa de inflação atual, sublinhou.

A médio prazo, Lagarde espera “maior volatilidade dos preços da energia” devido à transição energética que implica um recurso significativo ao gás natural utilizado em complemento ao desenvolvimento de energias renováveis.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCE espera que inflação recue em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião