Itália prepara apoio de 4 mil milhões para travar subida de preços da energia

  • Joana Abrantes Gomes
  • 19 Janeiro 2022

Para fazer frente à subida dos preços da energia, o Governo de Mario Draghi está a ponderar um novo apoio de até 4 mil milhões de euros para ajudar os consumidores com maiores dificuldades.

O Governo italiano prepara-se para disponibilizar um pacote financeiro de até 4 mil milhões de euros para ajudar de imediato os consumidores atingidos pela subida dos preços da energia, avança a Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Para atribuir este apoio estatal não será necessário que o Parlamento do país autorize a emissão de nova dívida. Em vez disso, contará com outros fluxos de receitas, tais como direitos de emissão de dióxido de carbono.

Contudo, os detalhes do pacote ainda estão em fase de revisão, o que pode adiar a sua aprovação para depois da eleição do novo Presidente de Itália, cuja votação terá início em 24 de janeiro.

Além deste pacote financeiro, o ministro da Transição Ecológica, Roberto Cingolani, disse na terça-feira que o Governo está a estudar medidas adicionais de longo prazo para reduzir estruturalmente os custos de energia para os consumidores finais.

As medidas discutidas incluem, entre outras, a securitização de algumas tarifas de rede, que são atualmente pagas pelos consumidores para financiar, por exemplo, o desenvolvimento de fontes de energia renováveis; a redução temporária dos incentivos à energia solar em cerca de 1,5 mil milhões de euros e à energia hidroelétrica em 1 ou 2 mil milhões de euros; e impulsionar a produção a partir das centrais de gás existentes em Itália.

“Estas são possibilidades que devem ser avaliadas económica e legalmente”, disse Cingolani à Bloomberg, em resposta a uma pergunta sobre o custo total das medidas em estudo. “Penso que é impossível utilizá-las todas juntas“, acrescentou.

De momento, está em vigor até março um apoio estatal de 8,5 mil milhões de euros para ajudar as famílias com maiores dificuldades em pagar as faturas de energia. No entanto, este apoio não é uma opção para o longo prazo, face a uma previsão de aumento dos preços da eletricidade e do gás no primeiro trimestre de, respetivamente, 55% e 42%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Itália prepara apoio de 4 mil milhões para travar subida de preços da energia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião