Mercado regulado de eletricidade perde 4% dos clientes em novembro, diz ERSE

  • Lusa
  • 20 Janeiro 2022

Pelo contrário, o mercado livre de eletricidade alcançou 5,4 milhões de clientes em novembro de 2021, com um aumento líquido de cerca de 1,7 mil clientes face a outubro, revela o boletim da ERSE.

O número de clientes no mercado regulado de eletricidade reduziu-se em 4% em novembro, apesar da passagem das carteiras de clientes da HEN, ENAT e PH Energia, que deixaram de ter capacidade para este serviço, disse a ERSE.

Num boletim publicado esta quinta-feira, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) referiu que “apesar da passagem da carteira de clientes da HEN, da Enat e da PH Energia para o CUR [Comercializador de Último Recurso], através da ativação do fornecimento supletivo, relativamente ao mês homólogo, o número de clientes no mercado regulado apresentou uma redução de 4,0%, tendo o seu maior impacte sido em termos de consumo, com um aumento de 13,6% face a novembro de 2020”.

As empresas deixaram de comercializar energia devido à escalada dos preços nos mercados.

No boletim, o regulador revelou que “no global, cerca de 932 mil clientes permaneciam, no final de novembro de 2021, a ser abastecidos pelo CUR, por aplicação das tarifas transitórias”, sendo que “estes clientes representam um consumo anualizado de 2.602 GWh [gigawatts hora], representando 5,8% do consumo total de Portugal continental”.

De acordo com a ERSE, “a passagem progressiva para o mercado livre tem tornado a carteira dos CUR concentrada nos clientes domésticos, que representaram em novembro 99,7% dos clientes presentes no MR [mercado regulado] e 85% dos fornecimentos da comercialização de último recurso”.

A ERSE indicou ainda “que o mercado livre alcançou um número acumulado superior a 5,4 milhões de clientes em novembro de 2021, com um aumento líquido de cerca de 1,7 mil clientes face a outubro de 2021, representando um crescimento de aproximadamente 1,9% face ao mês homólogo”.

Por outro lado, “em termos de consumo, registou-se um acréscimo de 80,4 TWh [terawatts hora] face a outubro de 2021, atingindo 41.958 GWh em novembro”, sendo que “o consumo no mercado livre representa, em novembro, 94% do consumo total registado em Portugal continental”, indicou a ERSE.

No que diz respeito à quota de mercado, “a EDP Comercial manteve a sua posição como principal operador no mercado livre em número de clientes (74%) e em consumo (42,4%)”, referiu a ERSE, acrescentando que “face a outubro, a sua quota aumentou 0,1 p.p. [pontos percentuais] em número de clientes. Em termos de consumo, a sua quota também registou um aumento de 0,5 p.p. relativamente ao mês anterior”.

Em novembro do ano passado, “a EDP manteve a liderança no segmento de clientes industriais (26,1%), registando um aumento de 0,5 p.p. da sua quota de mercado face a outubro. O segmento dos grandes consumidores é liderado pela Iberdrola (27,5%), apresentando um decréscimo da sua quota em 0,4 p.p. face a outubro de 2021”, indicou o regulador.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mercado regulado de eletricidade perde 4% dos clientes em novembro, diz ERSE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião