Investimento francês em Portugal triplica em 2021

  • ECO
  • 21 Janeiro 2022

França foi o maior investidor estrangeiro em Portugal em 2021 e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa prevê que essa dinâmica continue em 2022.

O investimento de empresas francesas em Portugal triplicou no ano passado face a 2020 (mais de 400 milhões de euros nesse ano), atingindo até setembro 1.207 milhões de euros. Este valor põe França como o maior investidor estrangeiro em Portugal no ano passado, de acordo com o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa (CCILF), citado pelo Jornal de Negócios esta sexta-feira.

Este reforço conseguido em 2021 eleva o montante do investimento acumulado de empresas francesas em Portugal para 13 mil milhões de euros, deixando França na quarta posição. “2020 já foi excecional, mas não estávamos em primeiro“, diz Fabrice Lachize, presidente da CCILF, assinalando que há mais de 700 empresas francesas a operar em território nacional, sendo responsáveis por mais de 60 mil postos de trabalho.

Para 2022 há mais intenções de investimento por parte das empresas francesas nos setores ligados à investigação científica, biotecnologia, economia do mar, assim como a indústria e a construção. “2022 vai ser um ano muito dinâmico para o investimento francês“, antecipa Fabrice Lachize, presidente da CCILF, prevendo mesmo que tal se prolongue a 2023 e 2024.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Investimento francês em Portugal triplica em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião