BEI concede garantias de 200 milhões ao BCP para apoiar empresas expostas à pandemia

  • ECO
  • 2 Fevereiro 2022

Fundo de Garantia Europeu oferece proteção contra risco de crédito até 50% de cada exposição individual subjacente das empresas. Assim, o BCP aumenta a sua capacidade de financiamento às empresas.

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai conceder uma garantia de 200 milhões de euros ao Millennium BCP para que a instituição liderada por Miguel Maya possa conceder empréstimos ao investimento, fundos de maneio e de locação financeira no total de 400 milhões. Desta forma, será possível “mobilizar o financiamento de até 840 milhões de euros, em apoio às empresas portuguesas afetadas pelas consequências económicas geradas pela pandemia”, explicam as duas instituições num comunicado conjunto.

Com este apoio, o BCP pode “financiar dívida em condições mais favoráveis, assegurando que as empresas portuguesas dispõem de financiamento suficiente para mitigar os impactos económicos” da pandemia, ajudando ao crescimento e desenvolvimento a médio e longo prazo do tecido económico nacional.

O Fundo de Garantia Europeu oferece proteção contra risco de crédito até 50% de cada exposição individual subjacente das empresas. Assim, o BCP aumenta a sua capacidade de financiamento às empresas elegíveis, proporcionando alívio de capital e proteção contra perdas em transações recém-originadas.

Este acordo, uma reedição de outros feitos no passado, é apoiado pelo Fundo de Garantia Europeu, que integra parte do pacote de 540 mil milhões de euros de medidas da União Europeia, implementadas como resposta ao impacto económico causado pela Covid-19. Utilizando quase 25 mil milhões de euros em garantias, o Fundo de Garantia Europeu permite que o BEI e o FEI [Fundo Europeu de Investimento] concedam rapidamente empréstimos, garantias, títulos garantidos por ativos, capital próprio e outros instrumentos financeiros, disponíveis principalmente para pequenas e médias empresas.

Nos últimos dois anos, o BCP concedeu financiamentos de cerca de seis mil milhões de euros, a mais de 40 mil empresas, revela o comunicado. “O acordo agora estabelecido com o BEI e com o suporte do Fundo de Garantia Europeu é da maior relevância para servirmos de forma distintiva os clientes na transformação que as empresas estão a efetuar para reforçarem as competências digitais e a robustez das suas operações e modelos de negócio face às alterações climáticas”, explica Miguel Maya, no mesmo comunicado.

Já Birthe Bruhn-Léon, diretor do BEI para operações de financiamento em Portugal e Espanha, sublinha que “facilitar o acesso ao financiamento às pequenas, médias e grandes empresas é fundamental para reforçar a recuperação económica da União Europeia”.

O ano passado, a Caixa Geral de Depósitos e o BEI também assinaram um contrato que implica a concessão de 113 milhões de euros em garantias ao banco público pela organização, para apoiar empresas expostas à pandemia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BEI concede garantias de 200 milhões ao BCP para apoiar empresas expostas à pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião