Aldi ergue plataforma logística de 50 milhões em Santo Tirso

É nos terrenos da denominada Quinta da Chinesa que a gigante alemã com 106 supermercados em Portugal vai instalar a infraestrutura logística que deve estar pronta em 2024 e vai criar até 300 empregos.

A Aldi vai investir perto de 50 milhões de euros para instalar uma plataforma logística em Santo Tirso, que vai criar até 300 postos de trabalho. As obras arrancam em março e a retalhista alemã conta que a primeira fase desta infraestrutura esteja operacional em meados de 2024.

De acordo com a autarquia, este projeto envolve um terreno com um total de 160 mil metros quadrados, dos quais 40 mil respeitam a área construída. Vai ocupar duas das cinco novas plataformas destinadas à fixação de indústrias na Área Empresarial da Ermida, correspondentes aos terrenos da chamada Quinta da Chinesa.

“O valor global de investimento estimado nos novos terrenos desta área empresarial é de 130 milhões de euros, o que representa uma extraordinária mais-valia para a economia do concelho, prevendo-se a criação de cerca de 800 postos de trabalho”, contabiliza o presidente da Câmara de Santo Tirso, Alberto Costa, eleito pelo PS.

Líder no segmento discount na Alemanha, o grupo Aldi conta com 60.000 funcionários espalhados também pela Bélgica, Dinamarca, França, Luxemburgo, Holanda, Polónia, Espanha e Portugal, onde a operação é liderada por Wolfgang Graff. O primeiro supermercado português abriu há 16 anos e soma atualmente 106 de norte a sul do país. Inaugurou mais de duas dezenas de lojas em 2021 e já este ano abriu outra na Nazaré.

Quinta da Chinesa, em Santo TirsoGoogle Earth

Concluído o período de discussão pública, o Plano de Pormenor da Quinta da Chinesa, que tem uma área de intervenção de 34,8 hectares, vai ser votado esta quinta-feira pelo executivo municipal. Segundo um comunicado enviado às redações, o município tirsense prevê que seja depois levado à Assembleia Municipal no dia 24 de fevereiro.

O valor global de investimento estimado nos novos terrenos desta área empresarial [da Ermida] é de 130 milhões de euros.

Alberto Costa

Presidente da Câmara de Santo Tirso

Para Alberto Costa, que foi eleito nas últimas autárquicas com 60,3% dos votos, “o interesse de grandes empresas, como a Aldi, em investir em Santo Tirso é o resultado não só da criação das condições necessárias — no caso, a criação de áreas empresariais de excelência –, mas também da aposta do município na diplomacia económica e na competitividade estratégica”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aldi ergue plataforma logística de 50 milhões em Santo Tirso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião