Escudos não trocados rendem 187 milhões aos cofres do Estado

  • ECO
  • 20 Fevereiro 2022

Desde que o euro entrou em circulação, há 20 anos, muitas notas de escudos prescreveram. Valor de notas não trocadas ascende aos 187,52 milhões de euros, segundo o Banco de Portugal.

Os portugueses têm até ao final de fevereiro para trocarem as últimas notas de escudos por euros no Banco de Portugal (BdP). Contudo, em muitos casos essa possibilidade já prescreveu e outras ainda não foram “reclamadas”, pelo que a entidade liderada por Mário Centeno aponta que estejam por trocar 187,52 milhões de euros, em todas as séries da moeda antiga, segundo o Jornal de Notícias (acesso pago).

As últimas notas de escudo, referentes à série dos Descobrimentos, poderão ser trocadas até 28 de fevereiro, sendo que a partir de 1 de março as notas servirão apenas para colecionismo. No entanto, segundo o Jornal de Notícias a maioria dos portugueses está a optar por não as trocar, pelo que estão ainda por trocar 187,52 milhões, em todas as séries da moeda antiga, segundo os dados do BdP.

Além disso, foram desde o fim do escudo já foram trocadas notas no valor de e 158,6 milhões de euros. No que respeita às notas referentes à série dos Descobrimentos já foram devolvidos devolvidos 63,98 milhões de euros em notas de escudo, mas estão por entregar 94,66 milhões de euros. Assim, estes 94,66 milhões a somar-se aos 92,86 milhões de euros em notas que já prescreveram, poderão gerar uma poupança de 187,52 milhões de euros aos cofres do Estado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Escudos não trocados rendem 187 milhões aos cofres do Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião