AXA transforma a sociedade holding em resseguradora interna do grupo

  • ECO Seguros
  • 2 Março 2022

As receitas do grupo roçaram 100 mil milhões em 2021, com lucro líquido a subir 131%, beneficiando de desempenho operacional e mais-valias.

A seguradora francesa planeia transformar a AXA S.A., holding da companhia, em ressegurador interno do grupo. Segundo intenção da AXA, depois de acreditada junto do regulador como ressegurador, a holding absorverá, através de fusão, a Axa Global Re, atual cativa nos resseguros intragrupo.

A AXA S.A. também irá ressegurar uma parte das entidades europeias de seguros não Vida através de tratados de resseguro de quota-parte. A intenção de transformar a holding do grupo em resseguradora interna será ainda objeto de decisão em assembleia geral de acionistas da seguradora, a realizar ate final de junho próximo, com efeito retroativo a 1 de janeiro de 2022 para novos tratados de resseguro.

Com a desejada transformação, antecipa a companhia, o grupo conseguirá um reforço suplementar de tesouraria estimado em 2000 milhões de euros até 2026, metade desse montante já em 2023, pode ler-se no comunicado de resultados anuais do grupo.

Lucro operacional subiu 61% até 6,8 mil milhões em 2021

O grupo Axa fechou o último exercício com receitas de 99,93 mil milhões de euros, crescendo 6% a taxas de câmbio constantes face a 2020. O volume de negócios em Danos aumentou 3%, totalizando 49,3 mil milhões e o negócio Vida, poupança e reformas expandiu 9%, até 33,3 mil milhões de euros.

O resultado operacional subiu 61%, até cerca de 6,8 mil milhões de euros, com o negócio de Danos a atingir 4,06 mil milhões, progredindo 151% e a refletir menor impacto de sinistros associados a Covid-19 (mas também forte crescimento do resultado técnico da AXA XL, unidade do grupo para grandes riscos), enquanto Vida, poupança-reforma avançou 3% para 2,38 mil milhões, Saúde cresceu 2% e em gestão de ativos 25%. O rácio combinado do segmento Danos melhorou 4,9 pp, sendo calculado em 94,6%.

Citado no comunicado da companhia francesa, Thomas Buberl, Diretor Geral da AXA, salientou que o grupo mostra excelente desempenho em todos os planos. “A estratégia de transformação e simplificação do grupo conduzida ao longo de vários anos produziu, até agora, excelentes resultados.”

Beneficiando do resultado operacional, o lucro líquido apresentado pela companhia alcançou 7,29 mil milhões de euros, mais 131%, a refletir também valorização de ativos financeiros e mais-valias, parte com desinvestimentos.

O rácio de solvabilidade (Solvência II) melhorou 17 pontos, face a 2020, calculado em 217% no final de dezembro de 2021.

A administração da companhia também reforçou proposta de dividendo e quer distribuir entre acionistas o equivalente a 56% dos lucros. Perspetivando futuro, a administração da AXA espera concluir os principais objetivos estratégicos do seu plano “Driving Progress 2023″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

AXA transforma a sociedade holding em resseguradora interna do grupo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião