Autovoucher com 400 mil adesões numa única semana

Mais de dois milhões de contribuintes portugueses já aderiram ao Autovoucher. Destes, cerca de 400 mil inscreveram-se neste programa só nesta semana, após o reforço do apoio.

As adesões ao Autovoucher dispararam, depois de o Governo ter anunciado o reforço desse apoio à compra de combustível. Numa única semana, cerca de 420 mil contribuintes inscreveram-se neste programa, que já abrange, assim, mais de dois milhões de portugueses, adiantou esta sexta-feira o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

“Hoje estão inscritos no Autovoucher mais de dois milhões de cidadãos, entre os quais 420 mil que se inscreveram na última semana, altura em que anunciámos o aumento da subsidiação de cinco para 20 euros”, indicou o responsável, numa conferência de imprensa sobre as medidas preparadas para mitigar o aumento dos preços dos combustíveis.

Lançado no penúltimo mês de 2021, o Autovoucher prevê a transferência mensal de um apoio para os contribuintes que efetuem consumos nos postos de abastecimento aderentes.

Entre novembro e fevereiro, este programa deu cinco euros, por mês, aos portugueses, mas face à escalada dos preços dos combustíveis, o Governo decidiu atualizar esse valor. Assim, este mês, quem fizer consumos nas bombas tem direito a uma ajuda não de cinco, mas de 20 euros.

Para terem direito a esse subsídio — que é transferido uma vez por mês diretamente para a conta bancária de quem abasteça o automóvel –, os portugueses têm de registar o NIF na plataforma IVAucher/Autovoucher, procedimento que cerca de 400 mil contribuintes levaram a cabo esta semana, após o anúncio do reforço desta ajuda, avançou o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Aos jornalistas, António Mendonça Mendes indicou que, contas feitas, este programa já reúne mais de dois milhões de contribuintes inscritos. De notar que nos primeiros quatro dias após o referido anúncio, foram registadas logo 80 mil novas adesões.

Até esta terça-feira, já tinham sido pagos aos portugueses 35,3 milhões de euros por esta via. De acordo com o plano inicial, março deveria ser o último mês de aplicação deste programa, mas o Governo já admitiu prolongá-lo pelo tempo que se mostrar necessário, face ao impacto da guerra na Ucrânia nos preços dos combustíveis.

“Deverá manter-se enquanto a situação do mercado dos combustíveis não estabilizar”, frisou Mendonça Mendes. “O tempo e a dimensão do apoio serão avaliados regularmente“, acrescentou o secretário de Estado, tendo admitido, contudo, que provavelmente este programa irá manter-se em abril, ainda que não seja certo que valor terá.

Ainda que tenha sido desenhado para apoiar as famílias na compra de combustível, o Autovoucher não está condicionado nem à quantidade nem ao tipo de produto que compra no posto de estabelecimento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Autovoucher com 400 mil adesões numa única semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião