DGEG e REN estudam reabertura das centrais de Sines e do Pego em caso de emergência

  • ECO
  • 18 Março 2022

A DGEG e REN estão a analisar a possibilidade de reabertura das centrais de Sines e do Pego, num caso de eventual necessidade energética, mas Governo, para já, rejeita este cenário.

A Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) e a REN estão a analisar a possibilidade de reabrir as centrais de Sines e do Pego, caso seja necessário cobrir uma eventual emergência energética no sistema elétrico nacional. Contudo, o Governo rejeita este cenário, avança o Expresso (acesso condicionado) esta sexta-feira.

O cenário sob avaliação é, por enquanto, apenas uma possibilidade em estudo pelas entidades competentes (DGEG e REN), e a aprovação teria sempre de passar pelo Governo. Contudo, a DGEG pediu à EDP para suspender o processo de desmantelamento da central termoelétrica de Sines há duas semanas, para que dois dos quatro grupos possam ser reativados em caso de necessidade, apurou o semanário.

No caso da central termoelétrica a carvão do Pego, o processo de desmantelamento ainda não teve início, apesar do fecho da central em novembro de 2021, graças ao fim do contrato de aquisição de energia e da licença de produção. Tanto a EDP como Tejo Energia têm capacidade para disponibilizar 628 megawatts (MW) no Pego e 628 MW em Sines.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

DGEG e REN estudam reabertura das centrais de Sines e do Pego em caso de emergência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião