Macron considera vales-refeição em compensação pelo aumento dos preços

Emmanuel Macron admitiu estar a considerar atribuir vales-refeição às famílias carenciadas como compensação pelo aumento dos preços. Presidente considera que guerra irá gerar uma crise alimentar.

O presidente francês, Emmanuel Macron, admitiu estar a considerar a atribuição de vales-refeição às famílias carenciadas como forma de compensação pelo aumento dos preços, avançou esta terça-feira a agência Reuters (acesso condicionado).

Macron defende que a invasão da Ucrânia pela Rússia, dois dos maiores produtores de cereais do mundo, juntamente com o aumento dos preços da energia, irão levar a uma crise alimentar a nível global, disse o presidente francês à radio France Bleu.

Na passada segunda-feira, Moscovo admitiu a possibilidade de suspensão das exportações de trigo, cevada, milho e centeio até 30 de julho, tendo já sido preparado um projeto de decreto governamental para o efeito. A Rússia é o maior exportador mundial de trigo.

A cotação do trigo (Milling Wheat) estava a subir esta segunda-feira 4,15% para os 376,75 euros por tonelada métrica, contrariando assim a tendência decrescente da última semana, segundo dados da Investing. No dia 7 de março, a cotação do trigo atingiu os 420,89 euros, máximos de três meses.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Macron considera vales-refeição em compensação pelo aumento dos preços

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião