Num mês de guerra, bolsa de Lisboa “engordou” mais de oito mil milhões

Guerra na Ucrânia não abalou a confiança dos investidores: a bolsa de Lisboa ganhou mais de oito mil milhões de euros no último mês, graças à EDP Renováveis, EDP e Galp.

Passou um mês desde o início da invasão militar da Rússia na Ucrânia. Se a instabilidade poderia trazer perdas para os investidores, não é o que se passa na bolsa de Lisboa, que já “engordou” mais de oito mil milhões desde então. Três cotadas nacionais estão a concentrar as atenções, com um denominador comum: são todas do setor da energia. A EDP Renováveis, EDP e Galp estão a disparar à boleia da aposta europeia nas energias limpas e da escalada do preço do petróleo.

O renovado PSI, o principal índice acionista português, acumula uma valorização de quase 7% no último mês, tendo fechado a sessão de hoje nos 5.802,97 pontos.

Só a EDP Renováveis ganhou 4,2 mil milhões de euros em termos de valor de mercado no último mês, passando de uma capitalização bolsista de 17,2 mil milhões na véspera do ataque, a 23 de fevereiro, para 21,4 mil milhões no fecho da sessão esta quinta-feira. Este desempenho traduz uma valorização do título de 24%.

Quem ganha mais desde o início da guerra?

Fonte: Reuters

Por seu turno, a casa-mãe EDP, que controla quase 75% da EDP Renováveis, também registou uma valorização expressiva de 1,8 mil milhões de euros neste período, apresentando agora um markep cap de 16,8 mil milhões. As ações avançam 12,10% no último mês.

Em relação à Galp, com uma subida mensal de 17%, a petrolífera vale hoje mais 1,3 mil milhões do que valia há um mês: quase 8,8 mil milhões de euros.

Ainda no setor da energia, que assume o papel principal no renovado PSI, a Greenvolt deu um salto de 24%, no que se traduziu numa valorização em termos de valor de mercado de 152 milhões: a empresa liderada por Manso Neto vale agora 783 milhões. E a REN, que gere a rede elétrica nacional, valorizou-se em quase 150 milhões, registando agora um valor de mercado de 1,8 mil milhões, mais 9% do que há um mês.

Também a Jerónimo Martins é das cotadas que mais ganha neste período: avança 6%. A dona do Pingo Doce viu o seu valor em bolsa aumentar em cerca de 760 milhões num mês, passando a valer quase 13 mil milhões.

Quem perdeu valor no último mês? O BCP caiu quase 13%, o equivalente a 350 milhões de valor em bolsa, valendo agora 2,37 mil milhões. Corticeira Amorim, Semapa e Navigator também perderam terreno.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Num mês de guerra, bolsa de Lisboa “engordou” mais de oito mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião