Petróleo continua acima dos 120 dólares com UE e EUA perto de acordo para reduzir dependência de energia russa

Preço do barril de Brent continua a superar os 120 dólares, numa altura em que os Estados Unidos e a UE estão perto de fechar um acordo que visa reduzir a dependência europeia da energia russa.

Os preços de petróleo nos mercados internacionais estão a recuar, mas o o barril de brent continua acima da fasquia dos 120 dólares, numa altura em que os Estados Unidos e a União Europeia (UE) estão perto de fechar um acordo que visa reduzir a dependência europeia da energia russa.

A intenção foi revelada pelo conselheiro de segurança nacional do Presidente norte-americano, Jake Sullivan, que adiantou que o acordo será anunciado na sexta-feira. O objetivo passa por garantir o fornecimento de gás natural dos EUA e hidrogénio para a Europa, de acordo com uma fonte ouvida pela Bloomberg. “Podem esperar que os EUA procurem mais maneiras de aumentar o fornecimento de gás natural liquefeito (GNL), aumentar esse fornecimento para a Europa não apenas ao longo dos anos, mas também ao longo dos meses”, apontou ainda Jake Sullivan.

Neste contexto, o barril de brent, negociado em Londres que serve de referência para as importações portuguesas, está a desvalorizar 0,99% para 120,40 dólares. O WTI, que é negociado em Nova Iorque, está a ceder 1,41% para 113,35 dólares.

Além disso, em resposta às sanções do Ocidente, as quais estão a ter impacto na economia russa, o Presidente Vladimir Putin disse quarta-feira que Moscovo irá exigir que os países “hostis” à Rússia paguem o gás natural em rublos.

Na quarta-feira, a cotação do crude voltou a registar uma acentuada subida depois de se saber que os stocks de petróleo dos EUA desceram na semana passada, segundo o Singular Bank, bem como as notícias relativas ao desgaste de um terminal de exportação petrolífera russo, aumentando ainda mais os receios de problemas de abastecimento no mercado petrolífero.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo continua acima dos 120 dólares com UE e EUA perto de acordo para reduzir dependência de energia russa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião