Turismo acelera em fevereiro, mas continua aquém do pré-Covid

Fevereiro contou com 1,2 milhões de hóspedes, um número acima do registado no período homólogo. Ainda assim, continua abaixo do período pré-pandemia.

Os alojamentos turísticos nacionais receberam 1,2 milhões de hóspedes em fevereiro, o que representa um aumento de 507% face ao mesmo mês de 2021, que foi marcado pelo confinamento, indica a estimativa rápida publicada esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Os níveis atingidos em fevereiro “foram, no entanto, inferiores aos observados em fevereiro de 2020, quando ainda não havia efeitos da pandemia”.

No segundo mês do ano, os alojamentos turísticos nacionais receberam 1,2 milhões de hóspedes, num total de 2,9 milhões de dormidas. Estes números representam disparos homólogos de 507% e 527%, respetivamente. Mas, apesar de evidenciarem uma contínua recuperação face ao ano passado, continuam abaixo dos níveis de 2019. Comparando com fevereiro desse ano, o número de hóspedes caiu 21,2% e o número de dormidas desceu 23,1%.

Numa análise mais fina, o mercado interno terá contribuído com 1,2 milhões de dormidas, enquanto as dormidas dos hóspedes internacionais totalizaram 1,8 milhões. No mercado internacional, os britânicos dominaram nas dormidas (17,8%), seguindo-se os mercados alemão (11,5%), e espanhol (11,4%).

No que toca às localizações mais procuradas, a Área Metropolitana de Lisboa concentrou 29,2% das dormidas em fevereiro, seguida do Algarve (20,3%), Norte (18,1%) e da Madeira (13,5%), refere o INE. A estada média nos estabelecimentos turísticos (2,35 noites) aumentou 3,3%.

As dormidas na hotelaria (81,4% do total) aumentaram 621% (-26,4% face a janeiro de 2020). As dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (peso de 15,3% do total) cresceram 281% (-6,9% face ao mesmo mês de 2020) e as de turismo no espaço rural e de habitação (quota de 3,3%) aumentaram 404% (+12,6% face a janeiro de 2020).

Em fevereiro, 36% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (41,6% em janeiro).

(Notícia atualizada às 11h43 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Turismo acelera em fevereiro, mas continua aquém do pré-Covid

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião