Governo reforça Linha de Apoio ao Turismo em 150 milhões de euros

Executivo vai reforçar em mais 150 milhões de euros a dotação da Linha de Apoio ao Turismo, lançada em janeiro. Objetivo é reforçar "fundo de maneio das empresas" e permitir novos investimentos.

O Governo decidiu reforçar em mais 150 milhões de euros a dotação da linha de crédito dirigida às empresas ligadas ao Turismo lançada no início do ano, anunciou o ministro da Economia e do Mar, António Costa, esta terça-feira. Objetivo é reforçar “fundo de maneio das empresas”, mas também permitir ao tecido empresarial apostar em novos investimentos.

Em causa está a Linha de Apoio ao Turismo, criada em janeiro com uma dotação inicial de 150 milhões de euros. Esta linha já foi iniciada este ano e a resposta das empresas foi extraordinária”, sinalizou o ministro da Economia e do Mar, em declarações transmitidas pela RTP3, à margem de um evento organizado pelo Turismo de Portugal, acrescentando que neste momento já existem “uma taxa de compromisso na ordem dos 70%”, o que representa “cerca de 103 milhões de euros”.

Nesse contexto, o Executivo decidiu “reforçar a linha em mais 150 milhões de euros”, revelou o governante. Contudo, o ministro não se compromete com uma data para o início do reforço, referindo apenas que “é para chegar as empresas logo que possível”. Recorde-se que este reforço já havia sido pedido pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), por forma a garantir a sobrevivência das empresas.

Segundo o governante, este reforço “é importante”, dado que vai permitir reforçar “o fundo de maneio das empresas de turismo, mas também os seus investimentos”. “Como todos sabemos o setor do turismo é absolutamente crucial na nossa economia, é transformador, está a recuperar e esperemos que essa trajetória se consolide no futuro”, justificou António Costa Silva.

Questionado sobre um imposto sobre os lucros “excessivos” das empresas, o ministro da Economia e do Mar prefere não se alongar sobre o tema, apesar de referir que FMI, OCDE e UE defendem a medida. “O Governo tem uma cartografia de medidas que está a olhar”, sublinhou Costa Silva, acrescentando que o Executivo é amigo das empresas. “Respeitamos muito as empresas e, portanto, não hostilizamos as empresas”, sinalizou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo reforça Linha de Apoio ao Turismo em 150 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião