Web Summit estreia-se no Brasil em 2023

Conferência tecnológica vai chegar à América do Sul no próximo ano, com evento no Rio de Janeiro. Paddy Cosgrave já tinha visitado o país em 2020.

A Web Summit vai estrear-se no Brasil em 2023. Rio de Janeiro vai receber a primeira edição da conferência tecnológica na América do Sul no próximo ano. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo líder da Web Summit, Paddy Cosgrave, em conferência de imprensa remota.

O evento vai chamar-se Web Summit Rio e irá decorrer entre 1 e 4 de maio de 2023. O país foi escolhido por causa da “rápida expansão do mercado das startups e da tecnologia”, com um total de 21 unicórnios, isto é, empresas avaliadas em pelo menos mil milhões de dólares (950 milhões de euros).

O Rio de Janeiro é apresentado como um centro de startups que está a ganhar “reconhecimento internacional”. O Brasil é o único país da América Latina entre os 10 principais mercados de unicórnios.

Na primeira edição da Web Summit Rio são esperados mais de 10 mil participantes de todo o mundo. O evento vai decorrer no centro de convenções Riocentro com cerca de 87 mil metros quadrados.

Rio de Janeiro vai acolher um dos eventos da Web Summit pelo menos até 2025, segundo Paddy Cosgrave. “A parceria com a cidade [de Rio de Janeiro] é semelhante à que existe com Lisboa. Temos acordo para vários anos: para já, serão três, com opção de haver prolongamento”, adiantou o irlandês.

Nos últimos dois anos, Paddy Cosgrave tem admitido a realização de um evento da Web Summit no Brasil. Em novembro de 2020, na rede social Twitter, o irlandês anunciou a escolha do país para organizar o evento na América Latina.

Em entrevista ao ECO em novembro de 2021, o irlandês falava na “enorme oportunidade de aumentar a participação da América Latina” na conferência tecnológica.

Na mesma entrevista, o responsável lembrou que as startups portuguesas e europeias “querem escalar para a América Latina”. O Brasil foi um dos cinco países com maior número de participantes no evento em Lisboa em 2021.

Portugal sem compensação

Com o anúncio desta terça-feira, o nome Web Summit passará a ser utilizado em duas localizações a partir de 2023: o evento principal da Web Summit continuará a ser em Portugal, de 1 a 4 de novembro. Há ainda eventos da empresa responsável pela Web Summit em mercados como a Ásia e a América da Norte mas com diferentes nomes.

Questionado pelo ECO sobre a eventual necessidade de compensar Portugal pelo uso do nome Web Summit noutra localização que não a portuguesa, Paddy Cosgrave afastou esse cenário. “Não há compensação”, afirmou o líder da conferência tecnológica.

Web Summit global

Paddy Cosgrave garante que Lisboa vai continuar a receber o evento principal da Web Summit, pelo menos até 2028, conforme o acordo assinado com as autoridades locais. Mas os planos do empresário irlandês para a conferência tecnológica vão além disso.

“Há um plano maior, para a Web Summit chegar a vários mercados mundiais. Queremos ser uma marca mundial”, pretende o irlandês. Organizar eventos na Ásia, Médio Oriente e África está no horizonte do empresário.

(Notícia atualizada pela última vez às 15h10 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Web Summit estreia-se no Brasil em 2023

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião