Berardo avança contra bancos e pede 900 milhões de indemnização

  • ECO
  • 10 Maio 2022

Comendador afirma que Fundação José Berardo se viu "despojada" para cobrir as dívidas contraídas junto do BCP, CGD, Novobanco e BES.

Joe Berardo avançou com uma ação em tribunal contra quatro bancos a exigir uma indemnização de 900 milhões de euros, sobretudo para compensar a Fundação José Berardo, que se viu “despojada” para cobrir as dívidas contraídas junto dos bancos, avança o Diário de Notícias.

O comendador acusa o BCP, CGD, BES e Novobanco de terem lesado a Fundação e a Metalgest ao não terem dado informação sobre o risco real das instituições quando comprou ações com recurso a crédito. E pede ainda uma compensação de 100 milhões de euros por danos morais, ao mesmo tempo que acusa o Governo de “conluio” para ficar com a sua coleção de arte.

De acordo com a ação que deu entrada no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, Berardo diz ter sido enganado pelos bancos “acerca das circunstâncias relativas à situação interna dos bancos e do sistema financeiro português”, tendo a Fundação contraído “empréstimos para a aquisição de participação qualificada no BCP”. E aponta-lhes a culpa por as ações empenhadas como garantia dos empréstimos terem perdido valor.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Berardo avança contra bancos e pede 900 milhões de indemnização

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião