Juros da dívida pública aliviam após tumulto de segunda-feira

Yields das obrigações soberanas dos países do euro recuavam esta terça-feira, depois do "sell-off" de segunda-feira na generalidade dos mercados de capitais.

Os juros da dívida pública portuguesa recuavam em todas as maturidades esta terça-feira de manhã, no rescaldo do tumulto de segunda-feira que afundou os preços das ações e das obrigações nos mercados globais.

A yield dos títulos a dez anos cedia 2,7 pontos base no mercado secundário, para 2,226%, depois de terem atingido um máximo desde novembro de 2017. A cinco anos, a queda era de 1,1 pontos base, para 1,494%. (Os juros movem-se no sentido inverso do preço das obrigações.)

O maior alívio registava-se na dívida a dois anos, cuja yield recuava 5,4 pontos base, para 0,448%, segundo dados da plataforma Investing.com.

A mesma tendência era observada nos títulos de dívida de outras economias europeias, como a alemã. A yield das bunds com maturidade a dez anos, a taxa de referência, recuava um ponto base, para 1,082%.

Quedas semelhantes eram registadas na dívida de Espanha, Grécia, Irlanda e Itália.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros da dívida pública aliviam após tumulto de segunda-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião