Mapfre compensou 79% de CO2 da operação ibérica com parque eólico no México

  • ECO Seguros
  • 11 Maio 2022

Para cumprir meta de neutralidade carbónica no mercado ibérico em 2021, a seguradora diz que 79% das emissões em Espanha e Portugal foi compensado através de projeto eólico no México.

O Parque Eólico Oaxaca IV, Oaxaca, México, produz energia para 700 mil lares.

Em 2021, a seguradora Mapfre compensou 79% das emissões de carbono emitidas em Espanha e Portugal, ou cerca de 15.400 toneladas (t) graças à instalação do parque eólico Oaxaca IV“, um dos maiores complexos eólicos da América Latina localizado na região do istmo de Tehuantepec, Oaxaca, no México, anunciou a companhia depois de já ter reportado compensação de 21% da mesma pegada, através de um programa de plantação de árvores, parte das quais em Portugal.

A iniciativa de sustentabilidade ambiental faz parte do “Corporate Environmental Footprint Plan 2021-2030″, com base no qual a seguradora seleciona projetos ambientais e sociais para compensar as emissões que não pode reduzir.

A instalação do Parque Eólico Oaxaca IV, parte de um complexo eólico naquela região mexicana, operado pelo grupo Acciona e que produz energia para 700 mil lares mexicanos – para além de promover atividades educativas e de apoio comunitário – significa que “cerca de 670.000 t de CO2 deixarão de ser emitidas para a atmosfera todos os anos,” adianta a seguradora. A compensação das emissões foi feita através da Climate Trade, empresa responsável pela execução da transação de forma “transparente” e com emissão de um certificado, detalha em comunicado.

Além da compensação através do parque eólico no México, a companhia recorda que, com o projeto “Bosque Mapfre,” lançado e 2021 para ações de reflorestação e preservação da biodiversidade de modo a contribuir para a diminuição de emissões de carbono nos locais onde opera, a companhia plantou 6 541 árvores em Espanha e Portugal, as quais permitirão a absorção de 4 000 t de CO2 da atmosfera, neutralizando 21% das emissões nestes dois países.

Após cumprir objetivos de neutralidade na região ibérica em 2021, a seguradora compromete-se, para 2030, reduzir em 50% a sua pegada de carbono (relativa a 2019), alcançando a neutralidade “em todos os países onde opera,” afirma.

Para 2050, elevando ambição de sustentabilidade com adesão à NZIA (sigla internacional que designa Aliança de Seguros para Zero de Emissões Líquidas), a Mapfre espera conquistar também, a meio do século, a neutralidade nas suas carteiras de subscrição de seguros e resseguro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mapfre compensou 79% de CO2 da operação ibérica com parque eólico no México

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião