Reclamações nos criptoativos fazem disparar alertas no Portal da Queixa

  • Filipe Maria
  • 12 Maio 2022

Portal da Queixa alerta para queixas recebidas sobre investimento em criptoativos, aponta para falta de literacia digital como a origem de potenciais burlas, e enumera conjunto de riscos a considerar.

Já são inúmeras as reclamações, relacionadas com o investimento em criptoativos, dirigidas a várias entidades do setor, diz o Portal da Queixa. Entre as queixas mais comuns, os consumidores falam em dificuldades no acesso às suas contas, falta de informação clara e concisa, e burlas. O Portal da Queixa sublinha a importância de ter em atenção os perigos, mas também reforçar a literacia digital antes de investir.

Segundo a rede social de consumidores, existe um potencial risco de burla derivado, principalmente, da falta de conhecimento sobre criptoativos, e sobre o risco associado ao investimento nos mesmos enquanto valores imobiliários. O Portal da Queixa, em comunicado, apela à cautela dos consumidores, e dos investidores, no caso de promessas de ganhos avultados e rápidos.

Pedro Lourenço, fundador do Portal da Queixa, defende que existe um “novo padrão de consumo” e investimento, e sendo que os criptoativos se apresentam como “a moeda do futuro”, estes acabam por atrair entusiastas do meio digital. “Sendo este um tema complexo, e ainda não regulamentado, parece-me absolutamente necessário deter um profundo conhecimento sobre o tema antes de avançar com o investimento, algo que nem sempre acontece”, esclarece Lourenço.

O Portal da Queixa deixa ainda um conjunto de riscos a considerar antes de investir neste tipo de produtos, sendo o primeiro relativo ao risco de fraude nas redes sociais, através dos influencers. No entender da plataforma, é necessária atenção quando são usadas estratégias de marketing agressivas, com informação pouco clara, incompleta ou enganadora, pois estes conteúdos focam-se em potenciais ganhos e ofuscam possíveis riscos, havendo ainda, frequentemente, um incentivo financeiro próprio por detrás da promoção.

A plataforma adverte também para o risco de liquidez, visto não estar assegurada a venda dos criptoativos adquiridos, bem como para o risco de perda parcial ou total do investimento, e branqueamento de capitais. Para evitar a perda de investimento, a plataforma aconselha a procurar cláusulas sobre este assunto no caso de haver contratos envolvidos. Dado o anonimato associado aos criptoativos, o portal alerta também para a possível falta de informação quanto à origem dos fundos investidos.

O Portal da Queixa nota, por fim, a falta de regulamentação e proteção dos investidores no que toca ao investimento em criptoativos, pois sem ela, não é possível determinar se os ativos estão abrangidos pela regulamentação aplicável ao mercado de valores mobiliários.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Reclamações nos criptoativos fazem disparar alertas no Portal da Queixa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião