Sitel está a recrutar em teletrabalho. Tem 530 vagas

Em Portugal, a maioria dos 4.000 colaboradores estão em regime de teletrabalho. Companhia prevê no contrato apoio financeiro a este regime de trabalho.

Benedita Miranda, General Manager da Sitel PortugalD.R.

O Sitel Group está a recrutar durante o mês de maio e tem 530 ofertas de emprego em regime de teletrabalho. Procura candidatos fluentes em português, espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, dinamarquês, finlandês e norueguês, para funções de customer service, helpdesk e social media no turismo, banca, automóvel, aviação, logística e e-commerce. No próximo dia 20, a empresa fornecedora de serviços de customer experience management vai realizar um Open Day Virtual, entre as 10h às 12h, no seu Facebook.

Os colaboradores juntam-se à equipa num regime de trabalho à distância. O motivo é simples. “Quando a pandemia eclodiu em Portugal e fomos para o primeiro confinamento, em apenas 10 dias conseguimos colocar 97% dos 3.000 colaboradores que empresa tinha na altura a trabalhar a partir de casa. Para além da preocupação em assegurar a manutenção da qualidade de serviço aos nossos clientes, a maior prioridade foi garantir o bem-estar, o cuidado e o apoio a todos os colaboradores”, começa por referir Benedita Miranda, general manager da Sitel Portugal, Espanha, Itália e Grécia, à Pessoas.

Desde então, o regime de teletrabalho, devido à flexibilidade de horários, redução dos custos de deslocação, maior disponibilidade para dar assistência à família, melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional e uma produtividade otimizada, é a opção escolhida pela maioria dos candidatos“, justifica a responsável.

Os mais de 500 colaboradores a serem recrutados terão acesso à solução Sitel at Home — que lhes permite estarem conectados em tempo real com a restante equipa, comunicando através de voz, chat, social media, entre outros; terem formação online em tempo real, mandar emails, fazer videoconferências, de uma forma segura e protegida –, garantindo a empresa um apoio financeiro para extra custos de energia ou outros.

Desde abril de 2020, no âmbito do contrato celebrado para o desempenho das funções em teletrabalho, a Sitel paga aos seus colaboradores um apoio às despesas decorrentes do regime de teletrabalho“, diz a general manager sem avançar números.

A Sitel procura agora candidatos fluentes (com nível nativo) em português, espanhol, inglês, francês, italiano, alemão, dinamarquês, finlandês e norueguês, para funções de customer service, helpdesk e social media no turismo, banca, automóvel, aviação, logística e e-commerce. E, apesar de serem valorizadas candidaturas de quem já disponha de competências técnicas na área do serviço ao cliente, a companhia garante oferecer formação necessária aos novos colaboradores.

Empresa promove relocalização de talento estrangeiro

Apesar das ofertas serem em regime de trabalho remoto, a empresa foca o recrutamento no talento local, embora, em casos que não consiga preencher candidatos recorre a uma pool global, promovendo a sua relocalização. “O recrutamento fora de Portugal deve-se sobretudo ao número limitado de candidatos disponíveis no mercado local que consigam corresponder às necessidades da nossa área de negócio“, diz Benedita Miranda.

Procuramos recrutar o nosso talento em Portugal e no estrangeiro, sendo que neste segundo caso facilitamos a sua vinda para o nosso país financiando as viagens e o alojamento durante o período de adaptação”, continua. Benedita Miranda.

Inauguração Sitel, Sete Rios, LisboaD.R.

A companhia disponibiliza ainda aos colaboradores apoio ao nível da saúde — com um seguro de saúde, médico e enfermeiro em permanência nas instalações — e um programa de apoio legal, psicossocial e fiscal. “Dispomos de uma equipa especializada que apoia os novos colaboradores durante a sua integração na Sitel e no país”, diz.

Atualmente, os cerca de 4.000 trabalhadores da empresa em Portugal estão, na sua maioria, em teletrabalho. “É o regime que predomina, apenas cargos de chefia é que estão em regime presencial“, afirma general manager. Quanto ao futuro? “Estamos a analisar o melhor modelo e a sondar os nossos colaboradores no processo de decisão.”

O processo de recrutamento decorre num momento em que vários setores referem como problemática a escassez de talento. Que estratégias — a nível salarial ou benefícios — está a companhia a desenvolver para atrair e reter talento?

“Pela especificidade da nossa área de negócio, a Sitel procura atrair novos colaboradores oferecendo qualidade nos seus espaços, um ambiente de trabalho dinâmico e acolhedor, formação contínua dos nossos talentos e a possibilidade de progressão de carreira dentro da empresa. Estes fatores são a principal parcela da nossa estratégia no que diz respeito ao recrutamento e retenção de talentos”, diz a responsável.

Para candidatura a oferta de emprego, basta enviar email para: fly.portugal@sitel.com.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sitel está a recrutar em teletrabalho. Tem 530 vagas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião