Maersk abre hub no Porto. Quer ter até 150 colaboradores até 2023

Situado no Porto Office Park, na zona da Boavista, o novo hub tech da Maersk ocupa um andar, com 850 metros quadrados.

A Maersk vai abrir na próxima segunda-feira o seu hub tecnológico no Porto, oito meses depois de ter comprado a startup portuguesa HUUB. O hub do gigante logístico dinamarquês arranca com 50 colaboradores e quer triplicar equipa num ano. Até 2023 quer ter 150 colaboradores. Valor de investimento não foi divulgado.

“É um enorme orgulho ver uma empresa como a Maersk escolher a nossa cidade e o nosso país para implementar um polo tecnológico, mais ainda sabendo que a aquisição da HUUB foi a grande impulsionadora deste movimento. Sempre sentimos o especial talento desta cidade e da sua academia. Temos agora a responsabilidade de atrair e reter esse talento para os grandes objetivos que temos pela frente”, diz Tiago Paiva, ex-CEO da HUUB e agora líder de um dos principais produtos de ecommerce da Maersk, citado em comunicado.

O espaço abre com 50 colaboradores, mas “empresa tem o objetivo de triplicar esse número até 2023.”

Situado no Porto Office Park, na zona da Boavista, o espaço ocupa um andar, com 850 metros quadrados. “O espaço está desenhado para ser compatível com as melhores práticas tecnológicas e de um regime híbrido”, refere fonte oficial à Pessoas. “Não há obrigatoriedade de presença no escritório”, clarifica quando questionado sobre os moldes do modelo de organização do trabalho.

Adaptado aos novos modelos de trabalho, o hub privilegia open spaces, funciona em regime de hot desk, tendo ainda anfiteatros, cabines para espaços de maior foco e salas de reuniões “equipadas com tecnologia multicâmara e áudio permitindo várias pessoas numa sala a interagir e perfeitamente visíveis para quem está, por exemplo, nos Estados Unidos”, descreve a mesma fonte.

No arranque acomoda a equipa da HUUB, startup comprada pela Maersk em setembro do ano passado, numa altura em que empresa de logística estava a investir no comércio online, através de várias aquisições.

Na época, a empresa dinamarquesa já tinha referido o objetivo de “tornar Portugal um hub tecnológico estratégico, para atrair talento nacional e competir com várias outras empresas que instalaram as suas divisões tech no nosso país.”

Objetivo que agora se concretiza com a inauguração deste hub “cuja plataforma (de comércio eletrónico) a nível global será em grande medida desenvolvida no tech hub do Porto”.

Gigante mundial de logística e transporte de mercadorias, só no último trimestre, a Maersk apresentou receitas na ordem dos 19,3 mil milhões de dólares, um crescimento de 55% em relação ao trimestre homólogo e que levou a empresa a rever em alta o seu EBITDA para este ano, de 24 mil milhões para 30 mil milhões de dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maersk abre hub no Porto. Quer ter até 150 colaboradores até 2023

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião