Nas notícias lá fora: energia, Castex e Tsipras

  • ECO
  • 16 Maio 2022

O Governo alemão planeia parar as importações de petróleo russo independentemente das sanções europeias. Jean Castex diz ter a carta de demissão pronta. Tsipras foi reeleito para líder do Syriza.

O Governo alemão planeia parar as importações de petróleo russo independentemente das sanções europeias. Ainda no plano político, o primeiro-ministro francês diz ter a carta de demissão pronta, já o ex-primeiro-ministro grego Alexis Tsipras foi reeleito líder do Syriza. Xangai aponta 1 de junho como meta para retomar a vida pré-Covid

Bloomberg

Alemanha deixará de importar petróleo russo independentemente das sanções europeias

O Governo alemão planeia parar as importações de petróleo russo até ao final deste ano mesmo se a União Europeia não conseguir alcançar um acordo para o banir no próximo pacote de sanções. O chanceler alemão Olaf Scholz continua a focar os esforços nos acordos com fornecedores alternativos e há esperança em Berlim de que os problemas logísticos estejam resolvidos nos próximos seis a nove meses. Esta segunda-feira os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia vão encontrar-se em Bruxelas para discutir a próxima ronda de sanções, existindo a expectativa de que o petróleo russo seja banido de forma gradual, ainda que haja objeção da parte de países como a Hungria. Antes do início da invasão russa na Ucrânia, 35% do petróleo consumido pela Alemanha vinha da Rússia, mas essa percentagem já caiu para 12% desde então.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês)

Expansión

Investimentos estrangeiros que ultrapassem quota de 10% no setor de energia só com luz verde do Governo espanhol

Qualquer investimento estrangeiro que ultrapasse a quota de 10% no setor de energia vai ter de receber autorização do Governo espanhol, disse a ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, em entrevista ao Expansión. Esta decisão vai afetar sobretudo as empresas ligadas à energia renovável, setor que o Executivo considera “muito estratégico” e que é o que mais atrai capital através de grandes fundos de investimento e grupos estrangeiros.

Leia a notícia completa no Expansión (conteúdo em espanhol, acesso pago)

Le Parisien

Jean Castex já tem a carta de demissão pronta

O primeiro-ministro francês, cuja demissão é esperada nas próximas semanas, disse que a sua carta de demissão, “muito simples muito clássica”, estava pronta. Jean Castex foi o chefe do Governo durante os dois últimos anos e planeia entregar em mão a carta de demissão a Emmanuel Macron para significar a sua demissão e a do seu Governo, “sem remorsos nem arrependimentos”. Castex espera “ser melhor ao sair do que ao chegar”. O Presidente francês já disse, há cerca de uma semana, que já escolheu o seu sucessor.

Leia a notícia completa no Le Parisien (acesso pago, conteúdo em francês)

Euractiv

Alexis Tsipras reeleito líder do Syriza com forte apoio das bases

O ex-primeiro-ministro grego Alexis Tsipras foi reeleito líder do Syriza, o principal partido da oposição ao Governo conservador do país, com um forte apoio das bases que votaram massivamente nestas eleições. Mais de 150 mil militantes foram às urnas nestas eleições partidárias, que o líder da esquerda transformou numa espécie de plebiscito contra o Executivo grego, numa altura em que o cenário político no país está a tornar-se cada vez mais tenso devido à crise energética e às eleições gerais do próximo ano. No discurso de vitória, Tsipras, que era o único candidato à liderança, sublinhou que a Aliança Syriza-Progressista, como a formação é oficialmente denominada, é agora diferente daquele que até há pouco tempo tinha apenas 30 mil militantes, assumindo-se como um partido “mais massivo, mais popular, mais jovem, mais moderno e radical”.

Leia a notícia completa no Euractiv (acesso livre, conteúdo em inglês)

Reuters

Xangai aponta 1 de junho como meta para retomar a vida pré-Covid

Xangai estabeleceu como meta o dia 1 de junho para retomar a vida pré-Covid e pondo fim aos bloqueios que duram há várias semanas e estão a penalizar a economia chinesa. A reabertura será realizada por etapas, sendo que grande parte das restrições vão manter-se até 21 de maio.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: energia, Castex e Tsipras

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião