Food tech Too Good To Go tem nova liderança em Portugal

Nos objetivos do novo country manager está o aumento dos utilizadores da aplicação em Portugal de cerca de um milhão para 1,3 milhões, bem como o número de parceiros.

Nuno Placido, country manager da Too Good To Go em Portugal

Nuno Plácido é o novo country manager da Too Good to Go em Portugal, substituindo Madalena Rugeroni que liderava a food tech dinamarquesa desde o arranque em Portugal, confirmou a Pessoas junto a fonte oficial da companhia. Aumentar o número de utilizadores e de parceiros da aplicação, que permite evitar o desperdício alimentar, estão entre os objetivos do novo responsável.

“Estou muito grato pelo reconhecimento e pelo convite, e por dar continuidade ao excelente trabalho que tem sido desenvolvido até aqui. Acima de tudo estou ansioso pelo início de um novo ciclo na Too Good To Go, e por fazer parte de mais uma etapa neste caminho incrível que esta empresa tem traçado. Sinto-me todos os dias motivado por fazer parte de algo em que verdadeiramente acredito e sinto essa mesma dedicação um pouco por todos os cantos e equipas da Too Good To Go. Este é o verdadeiro reflexo do valor que cada vez mais negócios e utilizadores também reconhecem na nossa solução. Acreditamos, verdadeiramente, que o principal objetivo dos negócios, deve gerar valor para a sociedade e não apenas para a empresa”, diz Nuno Plácido, country manager Too Good To Go Portugal, à Pessoas.

O novo responsável da To Good To Go — e que vem substituir Madalena Rugeroni na liderança da food tech em Portugal desde 2019, passando, desde janeiro do ano passado, a acumular com a liderança em Espanhaestá ligado à empresa desde 2020, como head of sales, tendo mais tarde assumido a liderança das Grandes Contas em Espanha e área de vendas em Portugal e Espanha. No mercado espanhol chegou a assumir como country manager Interino.

Danone — onde chegou a ascender ao cargo de head of modern trade numa altura em que a empresa conseguiu atingir um volume de vendas de mais de 100 milhões de euros — PwC e Red Bull são algumas das empresas que fazem parte do percurso profissional de Nuno Plácido.

Na Too Good To Go o profissional foi responsável pela expansão geográfica em Portugal — a aplicação está em todos os distritos, incluindo ilhas — e por potenciar, a nível ibérico, um crescimento da equipa de vendas, para mais de 80 colaboradores e fechado parceria com mais 15.000 marcas/cadeias.

Chegar a 1,3 milhões de utilizadores em 2022

Nos objetivos imediatos do novo country manager está aumentar dos atuais cerca de 1 milhão de utilizadores da aplicação em Portugal, para 1,3 milhões, aumentar o número de parceiros, hoje mais de 3.600, para mais de 4 mil.

Nos planos está ainda aumentar o número de marcas de peso na área alimentar, principalmente grandes superfícies — onde já trabalham com lojas de cadeias como Auchan, O Dia, Continente, Fnac, entre outras –, bem como aumentar de 31 para 50 o número de marcas com o selo “Antes de Deitar fora: Observar, Cheirar, Provar”, promovendo uma melhor interpretação dos rótulos de validade dos produtos junto dos consumidores, evitando com isso 10% do desperdício de alimentos atribuído à confusão nos prazos de validade.

No ano passado, de acordo com o números divulgados pela empresa em maio, a aplicação, através da venda com valores mais baixos de produtos alimentares, as chamadas Magic Box, evitou o desperdício de 1.132.037 refeições salvas do desperdício, o equivalente a 2,830,092.5 kg de CO2, o mesmo que é emitido por 7.414 voos Lisboa-Londres.

Depois de fechar o ano passado com 43 colaboradores em Portugal, a Too Good To Go tem como objetivo atingir cerca de 50 pessoas este ano. Neste momento, tem ainda vagas em aberto para a área de sales specialist.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Food tech Too Good To Go tem nova liderança em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião