Clientes no mercado livre de gás sobem para 1,3 milhões mas consumo desce em março

  • Lusa
  • 26 Maio 2022

Apesar do crescimento em número de clientes, em março o consumo estimado foi de 38.229 GWh, o que representa um decréscimo de 410 GWh face a dezembro.

O mercado livre de gás natural alcançou, em março, cerca de 1,3 milhões de clientes, mais 2.900 do que no mês anterior, mas registou uma descida de 410 gigawatts-hota (GWh) no consumo, que totalizou 38.220 GWh. De acordo com o Boletim do Mercado Liberalizado do Gás Natural, publicado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), em março, “o mercado livre alcançou cerca de 1,3 milhões de clientes”, representando “um crescimento líquido de 2.900 clientes face a fevereiro”.

Apesar do crescimento em número de clientes, no mês análise, o consumo estimado foi de 38.229 GWh, o que representa um decréscimo de 410 GWh face a dezembro, observou o regulador. O mercado livre representava, em março, cerca de 85% do número total de clientes e cerca de 98% do consumo de gás natural em Portugal Continental, com aumentos de 1,2 e de 0,2 pontos percentuais, respetivamente, relativamente ao valor homólogo.

Quanto a quotas de mercado, a Galp manteve a posição como principal operador no mercado livre em consumo (52%), mas perdeu 0,4 pontos percentuais face ao mês anterior. Já a EDP Comercial manteve a sua posição de liderança em número de clientes (cerca de 50%).

A Galp manteve também a liderança no segmento de clientes industriais (46%) e no de grandes consumidores (56%), com diminuições de quota em ambos (menos 3,3 e menos 0,5 pontos percentuais, respetivamente). Já a EDP manteve a liderança no segmento das pequenas e médias empresas (47%), com um acréscimo de quota de 0,1 pontos percentuais, e no segmento residencial (47%), com uma redução de quota de 0,2 pontos percentuais, face a fevereiro.

“Relativamente ao mês homólogo, a EDP foi o comercializador que perdeu mais quota em número de clientes (1,1 pontos percentuais), sendo a Galp o comercializador que mais reduziu a sua quota em consumo (6,9 pontos percentuais), enquanto a Endesa foi o que ganhou mais quota de clientes (0,8 pontos percentuais) e a Naturgy a apresentar maior ganho (6,6 pontos percentuais) em termos de consumo”, destacou o regulador.

Clientes no mercado livre de eletricidade sobem 1,8% para 5,5 milhões em março

O número de clientes no mercado livre de eletricidade aumentou em cerca de 9.000 em março, face ao mês anterior, e subiu 1,8% em termos homólogos, para um total acumulado que ronda 5,5 milhões, divulgou ainda a ERSE.

De acordo com o Boletim do Mercado Liberalizado de Eletricidade relativo a março de 2022, da ERSE, em termos de consumo registou-se um acréscimo de 198 TWh (Terawatt-hora) face a fevereiro, atingindo 42.541 GWh (Gigawatt-hora).

Em março, o mercado livre representava mais de 85% do número total de clientes e cerca de 94% do consumo em Portugal Continental, demonstrando um aumento de 0,6 pontos percentuais e uma redução de 0,8 pontos, respetivamente, face ao peso relativo do mês homólogo.

Segundo a ERSE, “a quase totalidade” do número de clientes do mercado livre concentra-se no segmento dos clientes residenciais, que representaram 98,9% do total. O segmento de clientes residenciais, que representa 38% do consumo do mercado livre, apresentou uma redução (1,3%) face ao período homólogo, seguindo-se os clientes industriais (33,7%) e os grandes consumidores (21,3%).

O segmento dos pequenos negócios é o que apresenta menor representatividade em termos de consumo (7,1%), tendo apresentado uma ligeira redução (0,5%) no peso no consumo face ao mês do ano precedente. Em termos de quota de mercado, a EDP Comercial manteve a posição como principal operador no mercado livre em número de clientes (74%) e em consumo (42%).

Face a fevereiro, a quota da EDP Comercial reduziu-se em 0,1 pontos percentuais em número de clientes e em 0,4 pontos em termos de consumo. A Endesa e a Goldenergy registaram, em março, um aumento nas suas quotas em número de clientes de 0,2 e 0,1 pontos percentuais, respetivamente. Por outro lado, a Iberdrola e o conjunto de comercializadores agrupados na rúbrica “Outros” registaram uma redução de quotas de 0,2 e 0,1 pontos percentuais, respetivamente.

Em março, a EDP manteve a liderança no segmento de clientes industriais (25%), registando uma descida de 1,3 pontos percentuais da sua quota de mercado face a fevereiro. Já o segmento dos grandes consumidores é liderado pela Iberdrola (26%), que apresentou uma subida da sua quota em 0,2 pontos percentuais relativamente a fevereiro.

Os dados da ERSE apontam ainda que a concentração de mercado, em relação ao mês anterior, diminuiu 0,2 pontos percentuais em número de clientes e 0,6 pontos em termos de consumo.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Clientes no mercado livre de gás sobem para 1,3 milhões mas consumo desce em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião