OPEP+ aumenta produção em 648 mil barris por dia, mais do que o esperado

O cartel concordou em acelerar a oferta de crude em cerca de 648 mil barris diários em julho e agosto, 50% mais do que o aumento de 432 mil barris por dia nos últimos meses.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) decidiu acelerar a oferta de crude em cerca de 648 mil barris diários em julho e agosto, avança a Bloomberg. Trata-se de um aumento superior ao esperado pelos analistas.

O acordo foi alcançado esta quinta-feira, sendo que o cartel decidiu aumentar a oferta de crude em cerca de 648 mil barris diários em julho e agosto, isto é, um valor 50% superior face ao aumento de 432 mil barris por dia nos últimos meses.

A decisão da OPEP+ representa uma cedência do cartel à pressão dos EUA, bem como de países importadores, que esperam assim aliviar a fatura das famílias, por exemplo, através dos preços dos combustíveis rodoviários.

Este reforço será distribuído de forma proporcional entre os países pertencentes à OPEP+, pelo que os países que não têm conseguido aumentar a sua produção, como Angola, Nigéria e, mais recentemente, a Rússia, vão continuar a dispor de uma quota mais elevada. Segundo a Bloomberg, isto significa que a oferta poderá ser inferior à estabelecida no acordo, tal como tem sucedido nos últimos meses.

O reforço adicional da oferta de crude deverá ter origem em pouco países, de acordo com a Bloomberg, dado que apenas a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos têm capacidade disponível para um aumento rápido da produção. Quanto à Rússia, o país reduziu drasticamente a sua produção na sequência da guerra na Ucrânia, tendo produzido 1,3 milhões de barris diários em abril, um valor abaixo da meta definida pela OPEP+.

Perante este anúncio as cotações de petróleo inverteram a tendência de queda verificada desde o início da manhã. Pelas 15h15, o barril de Brent, que serve de referência às importações nacionais, somava 0,64% para 116,98 dólares, enquanto o WTI, negociado em Nova Iorque, avançava 0,89% para 116,29 dólares.

(Notícia atualizada pela última vez às 15h23)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

OPEP+ aumenta produção em 648 mil barris por dia, mais do que o esperado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião