Sonae Arauco integra consórcio europeu para aumentar integração de madeira reciclada na produção

Com um financiamento europeu de 12 milhões, o consórcio pretende encontrar soluções tecnológicas que permitam substituir em 25% as fibras virgens por fibras recicladas.

A Sonae Arauco vai integrar um consórcio europeu que, até 2026, pretende encontrar soluções tecnológicas que permitam substituir em 25% as fibras virgens agora utilizadas por fibras de madeira recicladas. O projeto I&D EcoReFibre reúne 20 organizações de sete países europeus e conta com um financiamento de 12 milhões de euros, no âmbito do programa Horizonte Europa.

“Os painéis de fibra de madeira são amplamente utilizados em mobiliário, design de interiores e construção, sendo que, atualmente, não há um método comercialmente viável para a sua reciclagem no pós-consumo”, lê-se no comunicado divulgado esta segunda-feira, revelando que a Europa é líder no fabrico deste produto, que atinge uma produção mundial de mais de 100 milhões de metros cúbicos por ano.

As tecnologias inovadoras a desenvolver incluem processos de triagem inteligente, um reator de impacto e melhorias no processo de refinação (TMP) existente. Os diferentes produtos finais a serem testados incluem painéis de partículas, blocos de construção biocompostos e CTB (painel fino cíclico), novos painéis de fibras de alta densidade e produtos de isolamento (painel flexível, painel rígido, isolamento a granel), informa a nota.

Para Adelaide Alves, diretora de inovação e de desenvolvimento de produto na Sonae Arauco, o projeto confere “uma ótima oportunidade para estendermos o ciclo de vida da madeira e os seus benefícios, nomeadamente em termos de retenção de CO2 [dióxido de carbono]“, acrescentando que o EcoReFibre vai também “procurar respostas para diminuir a quantidade de resíduos de madeira que continuam a ser queimados ou mesmo depositados em aterros, contrariando os princípios de uma economia circular.”

Stergios Adamopoulos, investigador da Universidade Sueca de Ciências Agrícolas e coordenador do projeto, reforça a principal valência deste projeto inovador: “O EcoReFibre vai explorar um conceito em cascata para recuperar as matérias-primas dos painéis de fibras residuais, que depois ficarão disponíveis para reintegrar o processo industrial.”

“Os projetos piloto preveem a recolha de dados e o desenvolvimento de casos de estudo sólidos, que permitam que o EcoReFibre seja escalável, através de um investimento das empresas na implementação das tecnologias, equipamentos e dos processos desenvolvidos”, explica o comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sonae Arauco integra consórcio europeu para aumentar integração de madeira reciclada na produção

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião