Preço regulado do gás natural sobe e eletricidade desce a partir de hoje

A partir de hoje vão haver alterações nas tarifas do gás e da eletricidade para os consumidores do mercado regulado. Enquanto o gás sobe 3,3%, a eletricidade vai baixar 2,6%. Saiba como poupar.

A partir desta sexta-feira, 1 de julho, as tarifas do gás natural e da eletricidade no mercado regulado vão mudar. Enquanto o gás sobe 3,3%, o preço da eletricidade vai descer 2,6%.

No que toca à eletricidade, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) explica que esta descida aplica-se aos consumidores que permaneçam no mercado regulado (de momento 921 mil clientes, que representam 6% do consumo total) ou que, estando no mercado livre, tenham optado por tarifa equiparada. Assim, face ao preço médio de 2021, os consumidores vão observar em 2022, já contando com esta última alteração, um acréscimo de 1,1% no preço de venda final.

No gás, a ERSE informa que esta subida “decorre da monitorização do custo médio de energia no mercado regulado”, sublinhando que esta decisão afeta os clientes finais que ainda são fornecidos em mercado regulado. Porém, além deste aumento, o regulador confirma ainda um segundo aumento no gás, de 8,2%, a partir de 1 de outubro e até setembro de 2023, em relação ao período homólogo, em linha com a estimativa que já tinha sido avançada em março. Assim, face às atualizações ao longo do ano, a ERSE estima que os consumidores no mercado regulado observem, em outubro de 2022, um aumento médio de 3,9% face ao mês anterior.

O impacto na fatura

Feitas as contas para os novos preços do gás, em julho, um casal sem filhos deverá receber uma fatura de 12,73 euros, mais 33 cêntimos que em junho, e um casal com dois filhos recebe uma fatura de 24,11 euros, mais 70 cêntimos que no mês anterior. E em outubro, no primeiro caso, somam-se 48 cêntimos em comparação com setembro e, no caso do casal com dois filhos, a fatura fica mais cara em 87 cêntimos que a de setembro.

Já no preço da eletricidade, um casal sem filhos, com uma potência contratada de 3,45 kilovoltampere (kVA) e um consumo de 1.900 quilowatt por ano (kWh/ano), deverá receber uma fatura de 37,36 euros, menos 1 euro quando comparado com o mês anterior. Já um casal com dois filhos, com uma potência contratada de 6,9 kVA e consumo 5000 kWh/ano, registará uma fatura de 92,72 euros menos 2,48 euros comparativamente ao mês anterior.

Face à subida nos custos com energia e à pressão que a inflação tem feito no bolso das famílias, a ERSE reuniu um conjunto de dicas e conselhos, visando ajudar as famílias a poupar na conta do gás e, também, da eletricidade, ainda que a tarifa diminua a partir de hoje.

Gás

  • Não pendure objetos nas mangueiras ou nos tubos do gás e evite deixar equipamentos a gás ligados sem vigilância.
  • Se cheirar a gás ou detetar uma fuga, feche rapidamente o redutor e as torneiras do aparelho a gás. Abra portas e janelas para o ar ventilar.
  • Quando estiver a cozinhar, desligue o fogão e o forno minutos antes de acabar. O calor acumulado permite terminar a tarefa. Desligue, também, o esquentador quando não precisar de água quente.
  • Quando for comprar uma botija de gás de uma marca diferente, saiba que os redutores variam de fornecedor para fornecedor. Pode precisar de comprar um novo.
  • Quando for tomar banho, baixe a temperatura da água do esquentador. Com a chegada do verão, as poupanças poderão ser significativas.

Eletricidade

  • Verifique se a iluminação em cada divisão da casa está sobredimensionada. Se necessário, desligue algumas lâmpadas ou opte por umas mais economizadoras.
  • Os aparelhos em standby, nomeadamente as televisões ou computadores continuam a gastar eletricidade. Desligue-os completamente quando não estiver a utilizar. Ou, se preferir, opte pelas tomadas inteligentes, que desligam automaticamente vários equipamentos em vez de os deixar em modo stand-by. A ERSE estima uma poupança de 60 euros por ano.
  • Ajuste a potência contratada ao número de aparelhos que liga ao mesmo tempo.
  • A leitura do contador comunicada por si tem o mesmo valor que a realizada pela empresa. Evite estimativas.
  • Se a fatura abranger um período maior que o habitual, saiba que pode pagar em prestações e sem juros.
  • Quando for por a roupa a lavar na máquina, faça o esforço de o fazer com a carga completa e num programa de baixa temperatura. Quanto à altura mais ideal, a ERSE recomenda que o faça durante o período da noite, sugerindo o mesmo aquando da lavagem da louça à máquina, caso tenha tarifa bi-horária. Segundo os cálculos do regulador, as poupanças podem ser de 20 e 30 euros por ano, respetivamente.
  • Na altura de secar, se a meteorologia assim o permitir, opte por secar a roupa ao ar livre
  • Quanto ao frigorífico, evite deixar a porta aberta ou guardar alimentos quentes para que o processo de refrigeração não consuma energia em excesso.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço regulado do gás natural sobe e eletricidade desce a partir de hoje

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião