Lisboa na linha de água. Galp Energia e BCP travam ganhos

A bolsa de Lisboa encerrou a sessão esta quarta-feira na linha de água, com a EDP Renováveis a ganhar mais de 2,5%. Quedas da Galp Energia e do BCP impediram ganhos mais expressivos. 

Depois do “tombo” de quase 3% na sessão anterior, a bolsa de Lisboa encerrou esta quarta-feira na linha de água, numa altura em que a escala dos preços da energia acentua os receios de uma recessão. A puxar pelo desempenho do PSI esteve o grupo EDP, mas a Galp Energia e o BCP impediram ganhos mais expressivos.

Pela Europa, o Stoxx 600 valorizou 1,68%, enquanto o francês CAC-40 somou 1,93%, o alemão DAX ganhou 1,60 e o britânico FTSE 100 subiu 1,1%. Em contrapartida, o espanhol IBEX-35 recuou 0,08%. Por cá, o PSI encerrou a sessão desta quarta-feira a valorizar 0,08% para 5.884,09 pontos, com nove das 15 cotadas em terreno positivo e as restantes seis no “vermelho”.

Nesta sessão, algumas das cotadas ligadas ao setor energético destacaram-se pela positiva. No grupo EDP, a subsidiária EDP Renováveis ganhou 2,55% para 23,77 euros, enquanto a “casa mãe” avançou 0,68%% para 4,569 euros. Ao mesmo tempo, a GreenVolt valorizou 1,04% para 7,77 euros, um dia depois de ter anunciado que concluiu “com sucesso” o aumento de capital no valor de quase 100 milhões de euros, sendo que os investidores portugueses ficaram com 42% das novas ações da companhia.

Nota positiva ainda para as ações da Jerónimo Martins e de duas das cotadas ligadas ao setor da pasta e do papel. Os títulos da empresa dona do Pingo Doce somaram 0,95% para 21.36 euros. Já nas papeleiras, a Altri ganhou 1,64% e a Navigator valorizou 1,32%.

Em contraciclo, e a evitar ganhos mais expressivos do índice de referência nacional esteve a Galp Energia e o BCP. As ações da petrolífera portuguesa cederam 3,34% para 9,85 euros, penalizada pelas quedas de cotações do “ouro negro” nos mercados internacionais, enquanto os títulos do banco liderado por Miguel Maya cederam 1,55% para 14,65 cêntimos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa na linha de água. Galp Energia e BCP travam ganhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião