Gazprom atingiu em julho nível de produção mais baixo em 14 anos

A produção de gás da empresa estatal russa caiu 14% em julho, mês marcado pelas sucessivas reduções no fluxo enviado para o bloco europeu e pelo período de manutenção do Nord Stream.

A produção diária da empresa estatal russa atingiu em julho o nível mais baixo desde 2008. Este mês ficou marcado pelo baixo fluxo de gás enviado para os vários clientes europeus, como a Alemanha ou Itália, através do Nord Stream, do período de 10 dias de manutenção que obrigou a uma paralisação total do gasoduto e ainda a suspensão de uma das turbinas daquela pipeline.

De acordo com a análise da Bloomberg, foram bombeados 774 milhões de metros cúbicos (bcm, na sigla em inglês) por dia no mês passado, uma queda de 14% quando comparada com a produção durante o mês de junho.

Os dados da agência noticiosa indicam que a produção total do monopólio russo de exportação de gás no ano foi de 262,4 mil milhões de metros cúbicos, uma queda de 12% em comparação com o mesmo período do ano passado.

A desaceleração na produção segue a deterioração das relações entre a Rússia e a União Europeia desde que Vladimir Putin ordenou que as tropas invadissem a Ucrânia, no final de fevereiro. Na semana passada, a Gazprom anunciou que iria parar mais uma das turbinas na estação compressora de Portovaya a partir de 27 de julho, o que levaria a que o gás natural enviado para a Alemanha através do Nord Stream ficasse reduzido a apenas 33 milhões de metros cúbicos diários, menos de 20% do que os 167 bcm planeados.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gazprom atingiu em julho nível de produção mais baixo em 14 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião