Portuguesa Bright Pixel Capital investe em startup que ataca desperdício alimentar

Sociedade de capital de risco portuguesa integrou ronda de financiamento da Afresh, startup dos EUA que ajuda retalhistas a gerirem produtos frescos e a combater desperdício alimentar.

A sociedade de capital de risco portuguesa Bright Pixel Capital entrou na série B de investimento da Afresh, de 115 milhões de dólares (113 milhões de euros). Fundada em 2017, a startup dos Estados Unidos desenvolveu uma solução que permite aos retalhistas gerirem os produtos frescos evitando desperdício de alimentos como frutas e legumes.

A injeção de capital foi liderada pelos norte-americanos da Spark Capital e contou com a participação de fundos de investimento dos Estados Unidos como Insight Partners e VMG Partners. A operação também foi acompanhada por investidores já existentes, como os dinamarqueses da Maersk (donos da portuguesa Huub), High Sage e Innovation Endeavors.

“O desperdício alimentar continua a apresentar números exorbitantes a nível mundial, havendo consciencialização generalizada para a necessidade de mudança. Temos vindo a acompanhar esta área e a Afresh em particular há alguns anos e identificamos o seu produto diferenciado e uma grande equipa como ótimos ingredientes para o sucesso. O nosso ADN e conhecimento em retalho permitir-nos-á apoiar a Afresh no seu desenvolvimento, em especial no seu objetivo de expansão internacional”, destaca o diretor de investimento da Bright Pixel Capital, Miguel Bagulho.

Depois desta ronda de investimento, a startup dos Estados Unidos vai estender a solução para produtos de talho, peixaria e padaria. Até ao final de 2022, a Afresh quer servir 10% dos supermercados no país e evitar o desperdício de mais de 15 milhões de quilos de comida.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portuguesa Bright Pixel Capital investe em startup que ataca desperdício alimentar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião