Subida marginal interrompe ciclo de quatro quedas do PSI

Praticamente uma semana depois, principal índice nacional fechou em terreno positivo apesar da queda de quase 2% da Sonae e de mais de 1% da Galp.

Foi por pouco mas o PSI interrompeu um ciclo de quatro quedas consecutivas. A principal praça financeira nacional fechou a sessão desta quinta-feira a somar 0,10%, para 6.035,88 pontos. Há quase uma semana que o índice português não sabia o que era fechar em terreno positivo.

Das 15 cotadas do PSI, nove fecharam em terreno positivo, uma ficou sem variação (BCP, 14,3 cêntimos por ação) e quatro terminaram em terreno negativo.

Sonae e Galp foram os principais destaques da sessão pela negativa. A retalhista perdeu 1,99%, para 1,036 euros, enquanto a petrolífera cedeu 1,61%, para 9,962. A desvalorização do petróleo nos mercados internacionais atirou a energética para debaixo do patamar dos 10 euros por ação.

A Greenvolt (-1,22%, para 8,88 euros) e a REN (-0,72%, 2,74 euros) foram as outras duas cotadas que terminaram no ‘vermelho’.

Em sentido contrário, a Altri foi a ‘estrela’ positiva da sessão, ao somar 1,25%, para 5,28 euros. Também cresceram mais de 1% (1,07%) as ações da Jerónimo Martins, que atingiram os 22,58 euros.

Também destacaram-se pela positiva as ações da Semapa, que somaram 1% (14,2 euros). A EDP cresceu 0,9%, para 4,938 euros.

O PSI acabou por acompanhar a ténue tendência de valorizações das principais praças da Europa. Em Espanha, o IBEX somou 0,13% (8.152,8 pontos); em França, o CAC 40 ganhou 0,64% (6.513,39 pontos); em Itália, o MIB aumentou 0,19% (22.616,73 pontos).

Em Inglaterra, o FTSE 100 valorizou 0,05% (7449,24 pontos) no dia em que o Banco de Inglaterra subiu as taxas de juro em 50 pontos-base – maior subida desde 1995 – e antecipou a recessão da economia no final do ano.

O índice Stoxx 600, com as 600 mais cotadas europeias, aumentou 0,13%, para 438,84 pontos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Subida marginal interrompe ciclo de quatro quedas do PSI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião