Medina corrige Costa Silva: “Não é adequado” antecipar medidas de IRC

Ministro das Finanças afasta falar sobre proposta de descida do IRC posta em cima da mesa pelo ministro da Economia. Fernando Medina também recusa antecipar a divulgação das previsões macroeconómicas.

O ministro das Finanças, Fernando Medina, põe de lado discutir, para já, a proposta de descida do IRC lançada pelo ministro da Economia, António Costa Silva. Fernando Medina também recusa antecipar a divulgação do cenário macroeconómico para 2023, apesar dos dois pedidos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Não me parece adequado nesta fase, em que decorrem negociações com os parceiros sociais, esta ou aquela posição sobre esta ou aquela matéria“, assim comentou Fernando Medina em declarações à margem do Congresso da Ordem dos Contabilistas Certificados, em Lisboa.

O ministro das Finanças vai mais longe e afirma: “Não seria cordial trazermos para fora da mesa da negociação o que está a ser tratado na mesa da negociação, que é algo complexo”, segundo declarações difundidas pela SIC Notícias.

Sobre o pedido do Presidente da República para antecipar a divulgação das previsões macroeconómicas relativas a 2023, o ministro das Finanças notou que “há novas projeções todos os dias” e que, “num contexto de muita volatilidade”, é necessário “tentar obter a melhor informação disponível em cada momento”.

Sobre os receios de Marcelo Rebelo de Sousa para um “ano mau” na economia, Fernando Medina notou que a economia portuguesa “construiu resiliências fortes durante este ano” e que permitem suportar o embate de uma eventual recessão em 2023.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Medina corrige Costa Silva: “Não é adequado” antecipar medidas de IRC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião