Volkswagen admite transferir produção para fora da Alemanha por falta de gás

  • ECO
  • 23 Setembro 2022

Grupo automóvel alemão sofre com aumento dos custos do gás natural depois das sanções impostas à Rússia devido à greve na Ucrânia. Unidades na República Checa e Eslováquia também podem ser afetadas.

O grupo Volkswagen admite transferir temporariamente a produção na Alemanha para outros países caso persista a escassez de gás natural. As fábricas na República Checa e na Eslováquia também poderão ser afetadas pela situação, devido à dependência do gás russo.

“Como alternativas a médio prazo, estamos focados em localizações maiores, na realocação de capacidade produtiva ou em alternativas técnicas, tal como aconteceu na sequência dos desafios gerados pela falta de semicondutores”, referiu Geng Wu, da consultora interna do grupo Volkswagen, citado pela Bloomberg. (acesso pago)

Em alternativa, o grupo Volkswagen poderá transferir a produção para fábricas no sul da Europa ou zonas costeiras no Norte da Europa. Fora de hipótese está a fábrica portuguesa do grupo alemão, a Autoeuropa, por estar atualmente na capacidade máxima de produção.

Para já, a Volkswagen tem capacidade para manter a produção nos próximos cinco a seis meses, desde que a Alemanha continue a abastecer as suas reservas de gás, próximas dos 90% na atualidade. Se os envios de gás via gasoduto do Nord Stream continuarem suspensos, o grupo Volkswagen admite falhas de gás a partir de junho de 2023, o que pode levar a acionar o plano alternativo de produção.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Volkswagen admite transferir produção para fora da Alemanha por falta de gás

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião