Lucros da EDP Renováveis disparam 181% para 416 milhões até setembro

Elétrica justifica este resultado com a "performance de ativos com parceiros minoritários, nomeadamente na Europa". EBITDA foi de 1.482 milhões de euros, 62% mais.

O resultado líquido da EDP Renováveis EDPR 2,08% nos nove meses até setembro disparou 181% face ao mesmo período do ano passado. Foram 416 milhões de euros de lucros, de acordo com o comunicado enviado esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A empresa justifica este resultado com a “performance de ativos com parceiros minoritários, nomeadamente na Europa”.

Entre janeiro e setembro, a elétrica alcançou 416 milhões de euros de lucros, um aumento de 181% face ao período homólogo. O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) foi de 1.482 milhões de euros, 62% acima do ano passado, “suportado pela forte performance dos resultados operacionais com um aumento de 10% de capacidade instalada e de 14% de produção renovável”. As receitas aumentaram 46%, para 1.743 milhões, no referido período.

A contribuir ainda para estes resultados está o crescimento de 10% da capacidade instalada renovável, que aumentou para 14,3 GW, uma “forte recuperação” do preço médio de venda de energia para os 66 euros por MWh (mais 29% face ao período homólogo), “sobretudo nos mercados europeus”, e o “contributo positivo” da conclusão de três transações de rotação de ativos em Espanha, Polónia e Itália, detalha a empresa.

Em simultâneo, os custos operacionais da EDP Renováveis subiram 49% até setembro, para 695 milhões de euros.

O investimento bruto, 100% focado em energias renováveis, mais do que duplicou para os 4,4 mil milhões de euros até setembro, face aos dois mil milhões de euros registados no período homólogo. Este aumento reflete “o atual período de forte crescimento”.

Nos últimos 12 meses, foram adicionados mais 2,6 GW de capacidade renovável e a setembro de 2022, a EDP Renováveis atingiu o montante recorde de 4,3 GW de capacidade renovável em construção em 15 mercados na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia Pacifico.

No mesmo comunicado, a empresa destaca como “importante” a pré-cobertura de cinco anos que realizou a uma taxa de juro fixa para 1,5 mil milhões de euros de dívida com maturidade pós-2022, “reduzindo a sua exposição ao aumento de taxas de juro a médio-prazo”.

(Notícia atualizada às 8h21 com mais informação)

Evolução das ações da EDP Renováveis em Lisboa

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucros da EDP Renováveis disparam 181% para 416 milhões até setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião