Altri emite 50 milhões de euros em obrigações verdes a cinco anos

Numa operação totalmente subscrita pelo Banco BPI, o grupo Altri pretende utilizar os 50 milhões de euros para financiar o seu projeto Caima Go Green.

O grupo Altri ALTR 0,84% recorreu ao mercado de dívida para se financiar em 50 milhões de euros por via de uma emissão de obrigações verdes a cinco anos, indexado a uma taxa variável — não foi comunicado ao mercado o custo da operação.

Segundo um comunicado da empresa enviado esta segunda-feira, toda a operação financeira foi organizada e montada pelo Banco BPI, que é também o único subscritor dos títulos.

“Esta operação tem como objetivo financiar o Projeto ‘Caima Go Green’ que vai permitir à unidade da Caima, do grupo Altri, que produz fibras celulósicas destinadas à indústria têxtil, passar a operar com recurso a energia obtida exclusivamente a partir de fontes renováveis”, refere a papeleira.

Entre os investimentos que a empresa pretende realizar com o financiamento obtido está a instalação de uma nova caldeira de biomassa e de um novo turbo gerador de 5 megawatts na Caima, em Constância, que passará a funcionar a partir de biomassa florestal residual.

“Esta nova caldeira permitirá à Caima abandonar os combustíveis fósseis em todo o seu processo de produção, assegurando uma total autonomia energética de fontes exclusivamente renováveis. Será a primeira empresa ibérica do seu setor a atingir este marco histórico”, acrescenta.

O projeto “Caima Go Green” consiste num investimento de 130 milhões de euros, que conta com financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e da Caima. Implica a reconversão da produção de energia através da construção de uma nova caldeira de biomassa que, de acordo com a informação disponibilizada pelo Governo, aquando de uma visita do primeiro-ministro à unidade fabril em março, deveria estar concluída em outubro deste ano.

Esta não é a primeira vez que a Altri realiza uma emissão de obrigações verdes. A primeira e última vez que o grupo liderado por José Soares de Pina realizou uma emissão de green bonds foi em fevereiro de 2019, tendo na altura pago 1,9% pelo financiamento de 50 milhões de euros através da sua subsidiária Sociedade Bioelétrica do Mondego.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Altri emite 50 milhões de euros em obrigações verdes a cinco anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião