6 dicas para ser um empreendedor social de sucesso

  • Frederico Fezas Vital
  • 2 Março 2021

Ser um empreendedor social é uma viagem maravilhosa e apaixonante. E é possível garantir que a viagem é bem-sucedida, se se desenvolverem as competências certas e se otimizarem as soluções criadas.

Ao longo dos 15 anos nos quais tenho vindo a trabalhar em empreendedorismo e inovação social, aprendi muito sobre mentalidade, características, motivações e modus operandi de diferentes empreendedores sociais, espalhados pelo mundo. Isto ajudou-me a identificar alguns elementos fundamentais para o sucesso dos projetos de impacto e a desenvolver atitudes e comportamentos vencedores.

Assim, partilho 6 dicas para quem se quer tornar um empreendedor social com impacto e bem-sucedido:

  1. Ser empático – é essencial sentir e compreender as necessidades e desejos dos beneficiários das iniciativas. Através do exercício da empatia, também se treina bastante uma atitude de escuta ativa com todos os stakeholders e com a equipa, ao tentar entender as suas dores e ao procurar ativamente trade-offs e pontos de encontro entre as várias partes;
  2. Ser ousado – um bom empreendedor social não tem medo de sonhar com visões inspiradoras, nem de tomar medidas ousadas e dar passos que, muitas vezes, desafiam o status quo. Um bom empreendedor social torna esta abordagem um estilo de vida;
  3. Ser criativo – existe a necessidade de incorporar a criatividade no ADN da própria iniciativa de impacto, principalmente devido: a) à escassez de recursos que, muitas vezes, temos de enfrentar; b) ao caráter inovador dos conceitos e frameworks deste ecossistema que, muitas vezes, é desconhecido para a maioria dos stakeholders; c) à necessidade de criar soluções alternativas para os problemas sociais que queremos resolver, por forma a serem mais eficientes ou eficazes do que aquelas que já existem.
  4. Pensar estrategicamente – desenhar e implementar planos estratégicos – o que todos os gestores devem fazer – não é o mesmo que pensar estrategicamente. Pensar estrategicamente vai muito além do planeamento. Trata-se de ser capaz de considerar, em todos os momentos, as consequências que as nossas decisões vão ter na iniciativa e nas pessoas. Trata-se de calcular cada passo, de forma meticulosa, para que não se abram fissuras nas fundações criadas.
  5. Foco em gerar valor – Quando consideramos o impacto de uma iniciativa na área do empreendedorismo social, precisamos de pensar além dos nossos beneficiários diretos e das suas necessidades específicas. Por vezes, esta é a única maneira de obter a transformação que desejamos. Importa conquistar vitórias ao longo de toda a cadeia de valor, especialmente acrescentando valor aos stakeholders de uma forma incremental e progressiva, em particular quando tudo parece estar a funcionar perfeitamente. A excessiva autoconfiança pode muito bem ser o nosso pior inimigo.
  6. Foco na gestão multi-stakeholder – Existe apenas uma forma de manter um barco sempre na sua rota: manter a tripulação feliz e tornar claro o destino. Claro que o barco tem de estar seguro e forte, mas esse é o trabalho da equipa. No entanto, se um barco topo de gama não tiver ninguém para içar a vela, certamente ele não se vai mover. E, se os membros da tripulação não falarem a mesma língua ou não compreenderem claramente a sua função, ele não vai chegar a um porto seguro.

Resumindo – ser um empreendedor social é uma viagem maravilhosa e apaixonante. E é possível garantir que a viagem é bem-sucedida, se se desenvolverem as competências certas e se otimizarem as soluções criadas. Mas, para aproveitar a viagem o melhor possível – da forma mais eficiente, eficaz e gratificante – é necessário trabalhar a nossa atitude e aceitar que, de agora em diante, se é um líder que serve e não que é servido.

*Frederico Fezas Vital é community and communication strategist do IES – Social Business School.

**Este texto faz parte de uma parceria entre o ECO e o IES que integra artigos de opinião que ajudem dar visibilidade ao empreendedorismo social através de diversos empreendedores sociais, geridos pelo IES, dado o seu trabalho e experiência nesta área.

  • Frederico Fezas Vital

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

6 dicas para ser um empreendedor social de sucesso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião