• Reportagem por:
  • Leonor Rodrigues

Lisboa Games Week: De Pacman à realidade virtual

Lisboa Games Week começou esta quinta-feira. Até domingo, os amantes dos videojogos têm oportunidade de experimentar vários jogos em antestreia, conhecer youtubers da área, entre outras atividades.

Que a indústria dos videojogos é vasta e diversificada já todos sabemos: há jogos para todos os gostos e para todas as idades, desde os de futebol multiplayer, aos de guerra e ação, não esquecendo os de carros.

E se lhe dissesse que esta área do entretenimento é capaz de reunir em Portugal, mais precisamente em Lisboa, cerca de 50.000 pessoas em quatro dias? Sim, 50.000, pouco menos do que o número de visitantes do Web Summit, que se realizou no início do mês.

O ECO foi espreitar o primeiro dia da Lisboa Games Week, o maior evento nacional de videojogos e entretenimento, que decorre na Feira Internacional de Lisboa (FIL), e conhecer quem são os jogadores da atualidade e o que faz deste evento o maior e mais importante da área, captando a atenção de mais de 100 entidades.

A Lisboa Games Week

João e Mónica são repetentes na convenção. É a segunda vez que marcam presença e afirmam que, este ano, “há muito mais coisas e está muito mais interativo”. O João e o José Pedro, também pela segunda vez no evento, destacavam-se da multidão: vestidos a rigor, referem que vieram ao Lisboa Games Week essencialmente para jogar e também notam que “este ano há muito mais jogos”.

dr8a6028
João e Pedro estão pelo segundo ano na convenção.Paula Nunes / ECO

Apesar de ser um evento maioritariamente para o público mais jovem, encontra-se gente de todas as idades. Pedro e João, da HP foram ‘apanhados’ pelo ECO a jogar pinball. Para a HP, o evento é importante na medida de se promover junto dos jogadores. “Somos uma marca que, neste momento, está a dar os primeiros passos no gaming e, portanto, é neste espaço que queremos estar.”

cropped-dr8a6044-1-1
Pedro e João, HPPaula Nunes / ECO

E não são só as marcas internacionais presentes na convenção. A G’s Competizione é uma marca portuguesa de simuladores de corridas em circuitos. “É um simulador de alta geração, onde os pilotos a nível internacional e nacional treinam para depois passarem para o real”, explica o responsável, Carlos Barbosa. O projeto que tem apenas dois meses e meio não perdeu a oportunidade de marcar presença para “as pessoas poderem ter contacto com estes simuladores movíveis e sentirem os G’s de que os pilotos falam”. E é também para os amantes deste género de competição, sendo “uma forma de cativar as pessoas. O simulador transmite e as pessoas ficam com vontade de ir ao real”, acrescenta.

dr8a6064
Carlos Barbosa, G’s CompetizionePaula Nunes / ECO

A presença dos youtubers nacionais de videojogos é outro ponto alto do evento, como referem alguns alunos de Aveiro, presentes no âmbito de uma visita de estudo. E desengane-se quem pensa que os videojogos são só para o sexo masculino. Tal como refere João Lopes, responsável da Playstation Portugal, “o público é cada vez mais transversal, até porque os produtores de conteúdos têm vindo a criar ofertas para diferentes tipos de consumidores”.

dr8a6129
João Lopes, Playstation PortugalPaula Nunes / ECO

Daniela e Ana, de Setúbal, vieram também em visita de estudo à Lisboa Games Week e confirmam esta premissa, confessando gostarem de videojogos. “É a primeira vez que estamos cá e estamos a achar interessante. Já experimentámos os óculos de realidade virtual e viemos experimentar um bocadinho dos jogos todos presentes”, afirmam.

dr8a6092
Daniela e AnaPaula Nunes / ECO

Para Marta, jogadora nos tempos livres, é a primeira vez que visita o evento e refere que “o que é mais giro fazer aqui nem é tanto jogar, porque isso podemos fazer em casa, mas sim fazer coisas novas, como por exemplo, experimentar os óculos de realidade virtual e outras atividades mais interativas, que não temos acesso no dia-a-dia. É por isso que vale a pena cá vir.”

dr8a6108
Marta a jogar Uncharted 4Paula Nunes / ECO

Na Lisboa Games Week estão presentes mais de cem marcas, empresas e entidades. “A Games Week é a maior feira de videojogos em Portugal e naturalmente a Playstation, como líder de mercado, tem de estar presente e quer estar presente com todas as suas novidades”, afirma João Lopes, acrescentando que “no nosso stand temos jogos em primeira mão, que ainda nem foram lançados no mercado“, como é o caso do GT Sport ou a Horizon Zero Dawn, que só vão ser lançados no próximo ano, entre outros.

  • Leonor Rodrigues
  • Redatora

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lisboa Games Week: De Pacman à realidade virtual

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião