Microsoft recompra 10% de capital próprio. E aumenta dividendos

A empresa de tecnologia aprovou um programa de recompra de ações no valor de 35,8 mil milhões de euros e aumentou os dividendos em 8%.

A autorização está dada. O conselho de administração da Microsoft aprovou uma recompra de capital no valor de 35,8 mil milhões de euros, ou 40 mil milhões de dólares — fatia que deverá corresponder a mais de 9% da companhia norte-americana, atualmente avaliada em 393,7 mil milhões de euros (440 mil milhões de dólares).

Segundo a Business Insider, o programa não é inédito. É já a quarta vez que a Microsoft anuncia uma recompra deste género e valor. Desta vez, a empresa espera que a primeira ronda do processo esteja concluída até ao final do ano.

A gigante tecnológica optou também por aumentar os dividendos de 0,03 dólares para 0,39 dólares por ação neste trimestre — um aumento de 8% comparativamente com o trimestre anterior. Estes dividendos serão pagos a 8 de dezembro a quem detenha ações da Microsoft a 17 de novembro. Porém, as ações adquiridas a partir de 15 de novembro (data ex-dividendo) perdem o direito à remuneração.

Depois deste anúncio, as ações da Microsoft subiram no NASDAQ esta terça-feira para 51,5 euros (57,5 dólares), uma valorização de mais de um ponto percentual. Atualmente, as ações da multinacional estão a negociar a 51,3 euros, aproximadamente 57,3 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Microsoft recompra 10% de capital próprio. E aumenta dividendos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião