Draghi diz que bancos têm de parar de culpar BCE

  • Rita Atalaia
  • 28 Setembro 2016

O presidente do Banco Central Europeu diz que problemas dos bancos não estão relacionados com o nível baixo das taxas de juro e que têm de parar de culpar os bancos centrais.

Mario Draghi diz que o setor financeiro tem de parar de culpar os bancos centrais pelos seus problemas e focar-se nos modelos de negócio e gestão dos riscos.

“Muitos bancos têm problemas que não estão relacionados originalmente com o nível baixo das taxas de juro, mas, possivelmente, com outros motivos”, disse o presidente do Banco Central Europeu (BCE) após uma reunião com responsáveis alemães em Berlim. Draghi faz referência aos modelos de negócio e à gestão dos riscos e diz que isto é “reconhecido de forma geral” pelos responsáveis presentes na reunião.

As declarações do presidente são feitas após ter sido criticado por alguns políticos, que dizem que as políticas do BCE estão a prejudicar as pessoas que poupam e a penalizar os bancos.

Os receios sobre o Deutsche Bank também marcaram este encontro. As ações do banco alemão caíram para um mínimo recorde esta semana depois de os investidores terem questionado a capacidade da instituição financeira de suportar o aumento dos encargos legais.

O presidente do BCE não mencionou o banco e disse que não vai fazer comentários sobre instituições individuais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Draghi diz que bancos têm de parar de culpar BCE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião