Zoe vai permitir ir de Lisboa a Braga sem carregar

O elétrico da Renault está com mais energia. Tem uma bateria com maior capacidade, mas com o mesmo tamanho, que promete mais quilómetros.

Renault Zoe
Renault ZoeRenault

Há poucos anos era complicado fazer uma viagem com um automóvel elétrico, fosse pelas baterias, fosse pelos poucos postos de carregamento. As marcas estão a reforçar a aposta na capacidade das baterias, tanto que a Renault promete agora energia suficiente para ir de Zoe de Lisboa a Braga.

O novo Zoe, identificado como Zoe ZE 40, tem um conjunto de baterias com 41 kWh de capacidade, ainda que ocupem o mesmo espaço físico que as que equipavam a versão anterior. Se antes o Zoe chegava aos 240 km de autonomia, agora a marca francesa aponta para os 400 km.

Assim, com o Zoe vai dar para percorrer os cerca de 375 km que separam a capital portuguesa da cidade e Braga, por exemplo. No entanto, de acordo com a informação apresentada pelo site da Renault na Holanda, com uma utilização normal o carro terá uma capacidade a rondar os 300 km.

Este Zoe ZE 40, que vai ser apresentado pela marca no salão de Paris, passa assim a ter mais capacidade, mas também vai ter mais potência. A marca revela que o motor elétrico passará a contar com 65 kW (o equivalente a 88 cv). A anterior versão tinha um motor de 57 kW (77 cv).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Zoe vai permitir ir de Lisboa a Braga sem carregar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião