Draghi atinge meta da inflação no fim de 2018

O presidente da autoridade monetária da Zona Euro antecipa que possa chegar à meta para a inflação dentro de ano e meio a dois anos.

Mario Draghi começa a ver a “luz ao fundo do túnel” no que respeita a inflação. O presidente do Banco Central Europeu antecipa que os crescimento dos preços possa atingir a sua meta de perto de 2%, mas abaixo desse patamar, no final de 2018 ou no início de 2019.

No final do ano ou nos primeiros meses do próximo ao, a inflação deverá aproximar-se de 1% e, mais tarde, superar a fasquia de 1%, essencialmente em resultado do impacto dos preços da energia”, disse Draghi na conferência de imprensa citada pelo El Economista.

Tendo em conta a subida dos preços da energia, impulsionados pelo petróleo, “a taxa de inflação deverá continuar a aumentar (…) para que o nosso objetivo seja alcançado no final do nosso horizonte de previsão, em 2018 ou no arranque de ano 2019”, acrescentou.

No final do ano ou nos primeiros meses do próximo ao, a inflação deverá aproximar-se de 1% e, mais tarde, superar a fasquia de 1%, essencialmente em resultado do impacto dos preços da energia.

Mario Draghi

Presidente do BCE

Há três anos que o BCE não consegue alcançar a meta de inflação que pretende. Neste período, Draghi colocou em marcha um programa de estímulos que passa por juros historicamente baixos e compras de ativos no mercado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Draghi atinge meta da inflação no fim de 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião