Amorim renuncia à presidência da Galp

Paula Amorim, filha de Américo, e até agora vice-presidente assume a presidência da Galp. A renúncia de Américo Amorim fica a dever-se a motivos pessoais como se pode ler no comunicado enviado à CMVM.

Américo Amorim acaba de renunciar ao cargo de presidente do conselho de administração da Galp Energia, segundo um comunicado enviado pela petrolífera à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Paula Amorim, filha de Américo, e até agora vice-presidente da empresa assume a presidência da petrolífera nacional.

O comunicado é parco em explicações, adiantando apenas que a renúncia do maior acionista — e, até agora, chairman da empresa — acontece “por motivos pessoais”. Américo Amorim tem 82 anos e era presidente da Galp desde 2012.

Ainda no comunicado pode ler-se que o conselho de administração designou “o atual membro independente, Professor Miguel Athayde Marques, para o cargo de vice-presidente do CA”.

Marta Amorim, também filha de Américo Amorim, foi também nomeada para a administração da petrolífera. Marta Amorim, licenciada em gestão de empresas, é atualmente vice-presidente do grupo A. Amorim, sendo também membro do conselho de administração da Amorim Energia.

Já a nova presidente da Galp, Paula Amorim integra os órgãos sociais da petrolífera desde 2012. Paula Amorim preside ainda ao conselho de administração do grupo A. Amorim, sendo também membro do conselho de administração da Amorim Energia.

A Galp informa ainda que a “designação da Presidente do Conselho de Administração e a cooptação de um novo membro deste órgão estão sujeitas a ratificação na próxima assembleia geral anual”. “Ao longo dos últimos dez anos, o senhor Américo Amorim ajudou a empresa a alcançar os seus objetivos, com o seu compromisso, talento e espírito empreendedor” pode ler-se no comunicado da empresa.

A família Amorim controla a Galp Energia com 33,34% do capital, desde 2012, através da Amorim Energia — holding controlada por Américo Amorim com 55% do capital pertencendo os restantes 45% à Esperaza Holding de Isabel dos Santos.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Amorim renuncia à presidência da Galp

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião